Vasco

Com proposta de Portugal, Jordi aciona Justiça mas Vasco vai recorrer

Goleiro Jordi é o caso mais recente de atleta a acionar a Justiça para deixar o Vasco (Divulgação/CRVG)

O Vasco foi surpreendido no último sábado com a notícia de que o goleiro Jordi conseguiu uma liminar na Justiça. Alegando dívidas salariais e Fundo de Garantia, o goleiro obteve decisão favorável que rescinde seu contrato com o clube.

Jordi (Divulgação/CRVG)

Com contrato até junho de 2021, Jordi foi procurado pelo Vasco com uma proposta de renovação. Assim como foi feito com os demais jogadores do elenco, o atleta teria de assinar também um acordo para o parcelamento das dívidas. Embora as tratativas estivessem avançando, Jordi não assinou os acordos propostos e acionou a Justiça.

O pedido do atleta foi negado em primeira instância, mas seus representantes recorreram e obtiveram êxito na instância superior. Os advogados que representam Jordi são Marcelo Mendes e Luís Eduardo Barbosa, do escritório Bittencourt & Barbosa. Este é o escritório do presidente do Fluminense, Mário Bittencourt.

O Vasco aguarda a notificação da decisão judicial, mas departamento jurídico do clube já se prepara para recorrer. O arqueiro pede uma indenização de mas de 1 milhão de Reais.

Leia também:

Ramon Menezes elogias testes no Vasco antes do Brasileiro

Guilherme Parede chega ao Rio para assinar contrato com o Vasco

Com 26 anos, Jordi chegou à base do Vasco em 2009 e foi promovido aos profissionais em 2014. Em 2019 foi emprestado ao CSA e retornou ao Vasco este ano.

Você Também pode gostar