Publicidade

A reação dos torcedores do Flamengo ao recepcionar no aeroporto o diretor-executivo Rodrigo Caetano quando o mesmo retornava com Everton Ribeiro como novo reforço do clube chamou atenção. A torcida gritou o nome do dirigente e o mesmo foi abraçado e teve que tirar selfies. Mas será que é novidade esse tipo de relação de idolatria entre torcedores e dirigentes? O MQJ mostra que não é bem assim. Na história isso foi mais comum do que se possa imaginar.

Rodrigo Caetano é um dos dirigentes populares do futebol Rodrigo Caetano é um dos dirigentes populares do futebol (Divulgação)

VICENTE MATHEUS

Vicente Matheus é um dos dirigentes mais folclóricos do futebol (Divulgação) Vicente Matheus é um dos dirigentes mais folclóricos do futebol (Divulgação)

Vicente Matheus foi um dos dirigentes mais idolatrados por uma torcida. A Fiel guarda até hoje no seu coração o presidente de oito mandatos e que conquistou o time a grandes títulos. Ele era conhecido, inclusive, por usar recursos próprios para investir no clube

Publicidade

EMIL PINHEIRO

Emil Pinheiro é um dos dirigentes lendários do futebol (Reprodução Rede Manchete) Emil Pinheiro é um dos dirigentes lendários do futebol (Reprodução Rede Manchete)

Emil Pinheiro foi o principal responsável por tirar o Botafogo da fila de 21 anos sem títulos. O bicheio não media esforços para contratar e era comum o Glorioso aplicar chapéus em rivais, como foi quando Fernando Macaé e Carlos Alberto Dias, então acertados com o Flamengo, foram parar em General Severiano. Em 1991 de uma só tacada ele tirou o ataque do rival rubro-negro, contratando Renato Gaúcho e Bujica. Ainda fez os dois estrearem em um clássico contra o rival. Diz a lenda que as contratações de Paulinho Criciúma e Mauro Galvão, campeões em 1989, aconteceu em uma mesa de jogo, quando venceu em uma aposta Castor de Andrade, então presidente do Bangu.

CASTOR DE ANDRADE

Castor de Andrade é o presidente eterno do Bangu (Foto: Bangunet) Castor de Andrade é o presidente eterno do Bangu (Foto: Bangunet)

Publicidade

Castor de Andrade era outro dirigente idolatrado por uma torcida. Os banguenses até hoje não esquecem o seu grande presidente, também oriundo do Jogo do Bicho, e que fez o Alvi-Rubro ser um dos grandes do futebol carioca na década de 80 e vice-campeão brasileiro em 1985.

FÁBIO KOFF

Fábio Koff: ídolo do Grêmio e um dos dirigentes mais atuantes na década de 90 (Divulgação) Fábio Koff: ídolo do Grêmio e um dos dirigentes mais atuantes na década de 90 (Divulgação)

Fábio Koff tem a sua história escrita no Grêmio como o presidente da conquista da Copa Libertadores de 1995. A fala mansa eo jeito diplomático o levaram a presidir o Clube dos 13. Mas o seu coração é mesmo da torcida gremista.

Publicidade

FERNANDO CARVALHO

Poucos dirigentes viraram livro. Fernando Carvalho virou (Divulgação) Poucos dirigentes viraram livro. Fernando Carvalho virou (Divulgação)

O Internacional também tem seu dirigente-ídolo. Trata-se de Fernando Carvalho, que foi presidente na conquista da Copa Libertadores de 2006 e do Mundial daquele ano. Também estava na diretoria da Libertadores de 2010. É reconhecido até hoje pelos bons serviços prestados ao clube, embora tenha ficado marcado pelo rebaixamento do ano passado e pela infeliz declaração comparando esta queda com a morte de praticamente todo o elenco da Chapecoense em um desastre de avião

CARLOS AUGUSTO MONTENEGRO

Dentre os dirigentes do Botafogo, Montenegro é um dos mais vitoriosos (Divulgação) Dentre os dirigentes do Botafogo, Montenegro é um dos mais vitoriosos (Divulgação)

Publicidade

Carlos Augusto Montenegro é outro dirigente do Botafogo que virou uma espécie de ídolo da torcida. A contratação de Túlio Maravilha, a conquista do Brasileirão de 1995 e a retomada da sede de General Severiano o levaram a essa condição.

CELSO BARROS

Dos dirigentes mecenas, Celso Barros foi muito generoso (Divulgação) Dos dirigentes mecenas, Celso Barros foi muito generoso (Divulgação)

Celso Barros foi diretor de futebol do Fluminense e entre 1999 e 2014 fez a Unimed, que presidia, investir muito dinheiro no clube, montando grandes times que contavam com craques como Fred, Thiago Neves, Darío Conca, Thiago Silva e Deco. O saldo foi a conquista de dois Brasileiros e uma Copa do Brasil.

Publicidade

MARCO AURÉLIO CUNHA

Marco Aurélio Cunha trocava farpas com os corintianos (Foto: Divulgação) Marco Aurélio Cunha trocava farpas com os corintianos (Foto: Divulgação)

As trocas de farpas com dirigentes e jogadores do Corinthians acabaram alçando Marco Aurélio Cunha a ídolo da torcida do São Paulo. Ingressou na política, onde também contou com a aceitação dos torcedores são-paulinos.

ANDRÉS SANCHEZ

Andres Sanchez modernizou o Corinthians (Divulgação) Andres Sanchez modernizou o Corinthians (Divulgação)

Publicidade

Por falar em Corinthians, os torcedores da Fiel reconhecem Andrés Sánchez como um marco no clube. O presidente que assumiu pouco antes do rebaixamento de 2007, reergueu o clube apostando em contratações como as do técnico Mano Menezes e do atacante Ronaldo Fenômeno. Ali começava um trabalho que culminaria com a conquista da Libertadores e do Mundial de Clubes de 2012, já fora de sua gestão.

ALEXANDRE KALIL

Alexandre Kalil é o mais importante presidente da história do Galo (Divulgação) Alexandre Kalil é o mais importante presidente da história do Galo (Reprodução Fox)

Alexandre Kalil é idolatrado pelos torcedores do Atlético-MG por conta das provocações ao rival Cruzeiro. Mas isso por si só não lhe garantiria idolatria. O mesmo foi o homem forte da conquista da Libertadores de 2013. Sua popularidade alcançou níveis tão grandes que ele se tornou prefeito de Belo Horizonte no ano passado.

Publicidade

MÁRCIO BRAGA

Márcio Braga foi dirigente do Flamengo nas conquistas nacionais Márcio Braga foi dirigente do Flamengo nas conquistas nacionais

O Flamengo também tem seu dirigente ídolo. Trata-se de Márcio Braga. A torcida costumava falar que para ser campeão brasileiro era preciso ter ele como dirigente. Ele esteve no cargo ou ajudando a diretoria em todos os títulos nacionais do Rubro-Negro. Seu último mandato terminou com a conquista do Brasileirão de 2009

ALEXANDRE MATTOS

Alexandre Mattos saiu das arquibancadas para o quadro de dirigentes (Divulgação) Alexandre Mattos saiu das arquibancadas para o quadro de dirigentes (Divulgação)

Publicidade

Alexandre Mattos veio das arquibancadas do Palmeiras até assumir o comando do futebol do clube. A conquista do título brasileiro de 2016 fez confirmar a sua condição de ídolo dos palmeirenses

EURICO MIRANDA

Eurico Miranda é um dos dirigentes mais contestados do Brasil (Divulgação) Eurico Miranda é um dos dirigentes mais contestados do Brasil (Divulgação)

Eurico Miranda tem uma relação de amor e ódio com a torcida do Vasco. Era comum ver seu nome gritado quando invadia o campo ao entender que sue time estava sendo prejudicado. Na década de 90 montou um timaço que foi campeão brasileiro e da Libertadores. Atualmente preside com dificuldade o clube, que chegou a ser rebaixado na sua gestão em 2015

 

LEIA TAMBÉM:

Caraglio é pinto em termos de nomes curiosos