Publicidade

Ano passado, Fernando Alonso trocou o GP de Mônaco de F1 de pela Indy 500 (McLaren Team)

A equipe McLaren de Fórmula 1 divulgou nesta terça-feira que o piloto espanhol Fernando
Alonso está autorizado a disputar as 24 Horas de Le Mans, prova marcada para
16 e 17 de junho deste ano, na França. Além disso, Alonso fechou um acordo para correr
pela Toyota e disputará o maior número possível de etapas do Campeonato Mundial de
Endurance (WEC).

Ano passado, a McLaren dispensou o espanhol do Grande Prêmio de Mônaco de F1 para que ele
pudesse disputar as 500 Milhas de Indianápolis, nos EUA, outra prova mítica do
automobilismo mundial. Contudo, apesar de autorizar o piloto a competir em Le Mans na
atual temporada, a equipe britânica assegurou que o foco central de Alonso continua sendo
a Fórmula 1.

Publicidade

Leia também
Curiosidade marca duelo Caldense x Fluminense
Abel Braga completa 300 jogos no comando do Fluminense
Barcelona iguala recorde de invencibilidade da época de Guardiola
Trio BBC chega a 400 gols, mas convive com crise no Real Madrid
Dono da bola e compacto: este é o Palmeiras de Roger Machado
Gol à la Ronaldinho e voadora assassina: o que foi Cardiff x Manchester City?

O chefe da McLaren, Zak Brown, mentor da participação do espanhol na Indy 500 em 2017,
comentou no site da equipe sobre a liberação de Alonso para correr em Le Mans:
“Fernando sempre quis correr as 24 Horas de Le Mans. E acho que todos na equipe concordam
que um piloto motivado, faminto e feliz é um bem de valor inestimável para qualquer time
na F1. Somos apaixonados por automobilismo, a McLaren foi construída sobre uma corajosa
história de competição e sucesso em diferentes categorias.”

Sentindo o clima

Para se ambientar aos carros da WEC, o bicampeão mundial de F1 (2005 e 2006, ambos pela
Renault) competiu no último fim de semana nas 24 Horas de Daytona, nos EUA, mas terminou
numa modesta 38ª posição na geral – 13º entre os protótipos.