Publicidade

Guerrero e o desafio de fazer história no Flamengo não é dos mais fáceis. Paolo Guerrero já deixou para trás artilheiros rubro-negros como Adriano Imperador. Se considerarmos este sáculo, o peruano é o 7º maior artilheiro do Flamengo, com 42 gols – Adriano tem em seu currículo 36 gols pelo Flamengo no período considerado. Porém, se considerarmos a história do clube, Guerrero nem mesmo figura entre os 50 maiores goleadores.

Guerrero segue firme na briga entre os maiores artilheiros do Flamengo no século Guerrero e o desafio de fazer história no Flamengo: ele ganha espaço aos poucos no hall da fama do Flamengo (Foto: Divulgação Flamengo)

A lista do século 21 é a seguinte:
Renato Abreu: 73 gols
Obina: 47 gols
Leo Moura: 47 gols
Vágner Love: 47 gols
Hernane: 45 gols
Edilson: 44 gols
Guerrero: 42 gols
Adriano: 36 gols
Ibson: 35 gols
Everton: 34 gols

Guerrero abriu o placar na vitória do Flamengo sobre o Sport, no último domingo. Ele vive seu melhor momento em terras brasileiras, superando sua própria marca de 2013, pelo Corinthians, e 2016, já pelo Flamengo, quando fez 18 gols.

Publicidade

Mais:
>> Imprensa espanhola marca Neymar em cima
>> Top 5 camisas mais vendidas de clubes brasileiros
>> Gráfico mostra ranking de lojas oficiais de clubes pelo Brasil
>>Tabela do Brasileirão mantém matinê de domingo e inaugura segunda sem lei
>> Flagrantes da chegada do Atlético Nacional a Santa Catarina
>> Suposto uniforme 1 do Corinthians vaza na internet
>> Vídeo mostra o significado de “liso” no futebol. Confira!

Zico, o Galinho de Quintino, é o maior artilheiro da história do Flamengo (Divulgação Flamengo) Zico, o maior artilheiro da história do Flamengo (Divulgação Flamengo)

Para não cometer injustiça, pesquisamos os nomes dos maiores artilheiros na história do clube. Fomos até o número 50, a fim de ajudar o torcedor a ter uma ideia de como este século está “atrasado”, em relação ao anterior.

Confira:

Posição Jogador Gols Jogos Média
Zico 509 gols 732 jogos 0,69
Dida 264 gols 357 jogos 0,74
Henrique 216 gols 412 jogos 0,52
Pirilo 204 gols 236 jogos 0,86
Romário 204 gols 240 jogos 0,85
Jarbas 154 gols 381 jogos 0,40
Leônidas 153 gols 149 jogos 1,03
Bebeto 151 gols 307 jogos 0,49
Zizinho 146 gols 329 jogos 0,44
10º Índio 142 gols 218 jogos 0,65
11º Tita 135 gols 391 jogos 0,35
12º Adílio 128 gols 616 jogos 0,21
13º Durval 124 gols 133 jogos 0,93
14º Nonô 123 gols 143 jogos 0,86
15º Esquerdinha 117 gols 280 jogos 0,42
16º Joel 116 gols 414 jogos 0,28
17º Alfredinho 103 gols 106 jogos 0,97
17º Evaristo 103 gols 191 jogos 0,54
19º Nunes 99 gols 214 jogos 0,46
20º Gaúcho 98 gols 200 jogos 0,49
21º Perácio 97 gols 123 jogos 0,79
22º Luisinho Lemos 95 gols 160 jogos 0,59
22º Sávio 95 gols 261 jogos 0,36
24º Vevê 92 gols 213 jogos 0,43
24º Doval 92 gols 263 jogos 0,35
26º Babá 89 gols 308 jogos 0,29
27º Nelson 86 gols 146 jogos 0,59
27º Gerson 86 gols 153 jogos 0,56
29º Luís Carlos 85 gols 207 jogos 0,41
30º Rubens 84 gols 173 jogos 0,49
31º Junqueira 82 gols 103 jogos 0,80
31º Cláudio Adão 82 gols 154 jogos 0,53
33º Fio Maravilha 79 gols 288 jogos 0,27
34º Júnior 77 gols 874 jogos 0,09
35º Benitez 76 gols 115 jogos 0,66
35º 76 gols 235 jogos 0,32
37º Renato Abreu 73 gols 131 jogos 0,55
38º Airton 72 gols 342 jogos 0,21
39º Nélio 71 gols 132 jogos 0,53
40º Silva 70 gols 213 jogos 0,32
41º Renato Gaúcho 68 gols 121 jogos 0,55
42º Gringo 67 gols 256 jogos 0,25
43º Fragoso 65 gols 92 jogos 0,71
44º Zinho 64 gols 466 jogos 0,14
45º Jair Rosa Pinto 62 gols 87 jogos 0,71
45º Dionísio 62 gols 164 jogos 0,38
47º Tião 60 gols 153 jogos 0,39
48º Paulinho 59 gols 143 jogos 0,41
48º Moacir 59 gols 237 jogos 0,25
50º Petkovic 57 gols 198 jogos 0,28