Publicidade

Felipe Anderson se tornou a contratação mais cara da história do West Ham. O clube inglês desembolsou 38 milhões de euros (R$ 171 milhões) para ter o meia-atacante. Felipe Anderson entra em seleto grupo e se iguala a outros dez brasileiros que também ostentam o posto de reforço mais caro de times das cinco principais ligas da Europa (Premier League, Bundesliga, Campeonato Espanhol, Italiano e Francês).

Agora, são 11 brasileiros no topo das listas de contratações mais caras de clubes, sendo cinco na França, quatro na Espanha, um na Inglaterra e um na Alemanha. Na Itália, entre os 20 clubes da Série A, não há brasileiro como reforço mais caro.

Leia também:

Publicidade

CR7 ‘desafia’ o mercado: é o atleta acima de 30 anos mais caro da história. Veja o Top 10
A ‘fúria’ do Manchester City: contratações mais caras de sua história nos últimos anos
Cristiano Ronaldo vira a maior venda da história do Real Madrid: o Top 10 do clube
Há 10 anos, veja quem movimentava o mercado da bola na Europa
Vinicius, Rodrygo, Pato… as maiores transferências de atletas sub-18

Veja o seleto grupo

Neymar

Contratação mais cara da história do futebol. Na última temporada, o Paris Saint-Germain pagou a multa rescisória de 222 milhões de euros (R$ 1 bilhão, na cotação atual) e tirou Neymar do Barcelona.

Philippe Coutinho

Publicidade

O Barcelona não economizou para ter o meia-atacante brasileiro. Na janela de inverno da última temporada, tirou Coutinho do Liverpool e o transformou na contratação mais cara do clube. A transferência já custou 125 milhões de euros (R$ 564 milhões, na cotação atual) e pode chegar à casa dos 160 milhões de euros (R$ 723 milhões) com as variáveis previstas no acordo.

Felipe Anderson

Revelado pelo Santos, o meia-atacante se tornou a contratação mais cara do West Ham, que o tirou da Lazio por 38 milhões de euros (R$ 171 milhões).

Publicidade

Jonathas

Reforço do Corinthians, Jonathas é a contratação mais cara da história do Hannover 96. Na temporada passada, ele chegou ao clube alemão por 9 milhões de euros (R$ 40 milhões, na cotação atual), adquirido do Rubin Kazan, da Rússia. O volante Walace, contratado nesta janela, é o segundo da lista do Hannover (foi contratado por 6 milhões de euros (R$ 27 milhões) junto ao Hamburgo.

Rodrigo

Publicidade

O atacante brasileiro naturalizado espanhol é o reforço mais caro do Valencia, contratado em definitivo na temporada 2015/2016, junto ao Benfica, por 30 milhões de euros (R$ 135 milhões, na cotação atual). Rodrigo defendeu a Espanha na Copa do Mundo da Rússia.

Catanha

Outro brasileiro com dupla nacionalidade, Catanha é o atleta mais caro do Celta de Vigo. O centroavante, naturalizado espanhol e que chegou a defender a seleção da Espanha, foi contratado na temporada 2000/2001, junto ao Málaga, por 14,4 milhões de euros (R$ 65 milhões, na cotação atual).

Publicidade

Denílson

O meia-atacante até hoje é o reforço mais caro do Betis. Denílson desembarcou na Espanha na temporada 1998/1999, contratado junto ao São Paulo por 31,5 milhões de euros (R$ 142 milhões, na cotação atual).

Danilo

Publicidade

O Nice contratou o volante, junto ao Braga, por 10 milhões de euros (R$ 45 milhões, na cotação atual). Revelado pelo Vasco, Danilo se junta a Allan Saint-Maximin no posto de contratação mais cara do clube francês.

Lucas

Na temporada 2000/2001, o Rennes buscou o centroavante do Atlético-PR, numa negociação de 21,3 milhões de euros (R$ 96 milhões, na cotação atual). Lucas, até hoje, é a contratação mais cara do clube.

Publicidade

Thiago Maia

Revelado pelo Santos, o volante foi para o Lille na última temporada. O clube francês desembolsou 14 milhões de euros (R$ 63 milhões, na cotação atual). Maior negociação da história do Lille.

Gilmar

Publicidade

O Guingamp é outro clube francês que tem um atleta brasileiro como reforço mais caro. Na temporada 2009/2010, contratou o centroavante Gilmar, do Náutico, por 3 milhões de euros (R$ 13 milhões, na cotação atual).