Publicidade

A bola, a partir desta sexta-feira, vai rolar para a Copa América. Não faltam candidatos a artilheiros do torneio: Messi, Suárez, Cavani, Firmino, Guerrero… Relembre os goleadores do torneio no século XXI.

Foram seis edições do torneio, de 2001 para cá. A Seleção Brasileira teve dois artilheiros neste período, a mesma quantidade de Chile e Peru. A Colômbia emplacou um goleador.

Os artilheiros da Copa América no século XXI

Copa América de 2001

A primeira edição do século XXI foi conquistada pela Colômbia. Um conhecido do futebol brasileiro foi o artilheiro: Aristizábal, com seis gols. O colombiano defendeu São Paulo, Santos, Vitória, Cruzeiro e Coritiba.

Aristizábal brilhou no futebol brasileiro | Foto: Reprodução Instagram

Copa América de 2004

Publicidade

Adriano Imperador brilhou no título do Brasil em 2004. Ele fez o gol que levou a final contra a Argentina para os pênaltis – a Seleção levou a melhor na disputa. O atacante foi o artilheiro do torneio, com sete gols – melhor marca do século.

Adriano foi protagonista em 2004 | Foto: Nilton Santos / CBF / Divulgação

Copa América de 2007

Em novo título do Brasil sobre a Argentina, desta vez com vitória por 3 a 0 na final, o artilheiro da competição foi Robinho. Ele marcou seis gols nesta edição.

Robinho também foi artilheiro | Foto: Rafael Ribeiro / CBF / Divulgação

Copa América de 2011

O Uruguai faturou o título – venceu o Paraguai por 3 a 0 na decisão. Foi a primeira edição do século que o campeão não teve o artilheiro do torneio. O goleador foi Guerrero, autor de cinco gols para o Peru.

Paolo Guerrero cumpre suspensão (Foto: Arquivo Conmebol) Paolo Guerrero costuma brilhar no torneio | Foto: Arquivo Conmebol

Copa América de 2015

Publicidade

Dois jogadores dividiram a artilharia desta edição que teve o Chile como campeão. O chileno Vargas e o peruano Guerrero anotaram, cada um, quatro gols e foram os goleadores.

Vargas foi artilheiro das duas últimas edições da Copa América | Foto: Reprodução Instagram

Copa América de 2016

O Chile bateu novamente a Argentina e conquistou o bicampeonato do torneio. Vargas, com seis gols, foi artilheiro de novo. O atacante chileno defendeu o Grêmio aqui no Brasil.

Chile é bicampeão do torneio | Foto: Federação Chilena de Futebol / Divulgação