Publicidade

O zagueiro turco Aykut Demir, do Erzurumspor, causou polêmica no último domingo, causando alvoroço e recebendo muitas críticas nas redes sociais. Tudo porque ele se negou a usar a camisa “No War” – Não à Guerra -, numa manifestação dos colegas de time antes do jogo contra o Ankaragucu, pelo campeonato turco. Todos os atletas dos dois times participaram do protesto em alusão à invasão da Ucrânia pelo governo russo. Menos Aykut Demir.

Aykut Demir em seu protesto pessoal ao se recusar a usar a camisa contra a guerra Aykut Demir em seu protesto pessoal ao se recusar a usar a camisa contra a guerra – Foto: Reprodução

Leia também

Barcelona pode adotar uma nova estratégia para renovar com Dembélé

Real Madrid e Barcelona fazem clássico por joia espanhola, mas só um vai levar

Publicidade

Em entrevista ao Metro, do Reino Unido, o zagueiro justificou seu ato.

“Milhares de pessoas morrem todos os dias no Oriente Médio”, disse o jogador, reclamando da mesma atenção para os históricos conflitos entre judeus e muçulmanos, principalmente. Para isso, segundo ele, o mundo fecha os olhos.

“Aqueles que ignoram a perseguição no Oriente Médio e não se manifestam, fazem isso quando se trata da Europa. Não me senti confortável usando a camiseta porque o mesmo também não foi feito para esses países. Se eu fizesse isso, minha consciência não ficaria tranquila. Também estou triste pelo fato de haver guerra em qualquer lugar do mundo. Assim, compartilho a dor de pessoas inocentes”, argumentou.

Publicidade

No entanto, Aykut Demir não se limitou à questão entre Israel e Palestina, mas citou também a guerras na Síria, Iêmen e Iraque, por exemplo. São conflitos que causam milhares de mortes todos os anos, sem prazo para chegarem ao fim.

Comentários