Publicidade

O posto de camisa 9 da Seleção Brasileira continua em aberto e ganhou um “pretende” de peso nos últimos jogos: Gabigol. O atacante do Flamengo foi titular na goleada sobre o Peru, nesta quinta-feira, no Estádio Nilton Santos, no Rio de Janeiro, mas saiu logo no intervalo. Ele teve uma atuação discreta. Nada que tire a confiança de Tite.

O técnico da Seleção Brasileira aproveita a Copa América para fazer testes e buscar ajustes. Um deles é justamente melhorar o desempenho de quem seja o centroavante do Brasil.

Gabriel Barbosa Seleção Brasileira Gabriel Barbosa foi discreto no duelo com Peru | Foto: Lucas Figueiredo / CBF / Divulgação

– Calma. O futebol é feito de calma. Senão, a gente cria uma expectativa excessiva e acha que o jogador já tem que entrar e produzir tudo o que ele faz no seu clube. Mexemos numa equipe toda. Tivemos seis modificações de um jogo para outro. O futebol é uma engrenagem, ele demora um pouquinho para se ajustar. No segundo tempo, usamos um número grande de atacantes, porque a gente achou que era o que o jogo pedia. Talvez, se tivesse o Everton com Gabriel e Neymar, seria melhor. Esses ajustes, a gente tem que ter calma. A gente vai trabalhando essas situações – analisou Tite.

Relacionadas

Neymar Brasil x Peru Copa América
Neymar Brasil x Peru Copa América 2
Colômbia x Venezuela Copa América (1)

Seleção Brasileira mantém confiança em Gabigol

Publicidade

Nesta Copa América, Gabigol começou no banco contra a Venezuela, entrou e balançou a rede na estreia. Agora, como titular, foi discreto. Auxiliar de Tite, Cléber Xavier complementou a análise sobre o atacante do Flamengo e mostrou confiança nele.

MAIS! O valor de mercado das seleções da Copa América: Brasil lidera

– A gente tem mudado, dado oportunidade para todos, Gabriel entrou muito bem no jogo anterior e contra o Peru tivemos muita dificuldade para encontrar espaço. Era agressiva a marcação do Peru, subindo para uma média, alta nos dificultando bastante. O Gabriel foi substituído, a equipe no primeiro tempo não ajudou, porque ele é um jogador de finalização. Outras oportunidades vão aparecer, ele vai brilhar. No coletivo, um brilha em um dia, em outro dia é outro – completou Cléber Xavier.

Publicidade

Com a goleada sobre o Peru, o Brasil continua 100% na Copa América. A Seleção folga na próxima rodada e volta a campo na quarta-feira, para enfrentar a Colômbia, às 21h (horário de Brasília), no Estádio Nilton Santos.

Comentários