Publicidade

Real Madrid e Barcelona é sempre motivo de rivalidade. Quando os dois se encontram o estádio ferve, a torcida sofre e no fim o ganhador sente como se tivesse ganho uma taça à parte. Defender um desses clubes e vivenciar o Superclássico é uma emoção. Imagina então ter defendido as duas camisas. O MQJ Memória de hoje entra no clima deste jogão e relembra craques que defenderam Barcelona e Real Madrid.

Evaristo de Macedo foi pioneiro no Barcelona e na troca entre os dois rivais (Foto: Divulgação Barcelona)

A lista conta inclusive com jogadores brasileiros. Quem não se recorda de Ronaldo Fenômeno defendendo as duas camisas. Ele teoricamente foi mais feliz com o manto merengue. Mas outros brilharam mais pelo Barcelona.

LEIA MAIS! Real Madrid x Barcelona: relembre 10 momentos de rivalidade à flor da pele

Publicidade

O MQJ Memória relembra craques que defenderam Barcelona e Real Madrid:

Evaristo de Macedo

Evaristo de Macedo brilhou pelo Barça. Mas foi para o Real (Foto: Arquivo Barcelona)

Poucos jogadores são considerados ídolos por Real Madrid e Barcelona. Mas Evaristo de Macedo é unanimidade nos dois. Foi um dos primeiros brasileiros a jogar na Europa. Entre 1957 e 1962 brilhou pelo Barcelona, sendo campeão espanhol e da Copa da Uefa. É oo maior artilheiro brasileiro da história do clube catalão. Depois, entre 1962 e 1964 defendeu o Real Madrid. O Barça não tinha mais como arcar com atletas estrangeiros e ele queria ficar na Espanha. Foi tricampeão espanhol pelo Real.

Alfredo Di Stefano

Di Stéfano é um dos maiores ídolos do clube (Foto: Real Madrid / Divulgação)

O argentino chegou à Espanha pelas mãos do Barcelona, que o contratou para três amistosos quando ele defendia o Millonarios na então liga pirata da Colômbia. O Real Madrid então deu um verdadeiro chapéu no rival e oficializou a sua contratação pagando ao Millonarios por ele. Defendeu a camisa merengue entre 1953 e 1964 sendo um dos maiores da história do clube. Foram cinco títulos da Champions League e oito do Espanhol. Além disos foi campeão mundial de clubes em 1960.

Luis Figo

Figo trocou o Barcelona pelo Real (Foto: Real Madrid / Divulgação)

Publicidade

O português Figo viveu intensamente as duas camisas. Defendeu o Barcelona entre 1996 e 1997, sendo campeão espanhol e da Supercopa da Uefa. Mas ao fim de seu contrato se transferiu justamente para o Real Madrid. A torcida catalã se sentiu traída e passou a hostilizar o português, ao ponto de atirar cabeças de porco e de gato assadas em sua direção em um jogo no Nou Camp. O Barcelona foi punido por isso. No Real Madrid o português ganhou até Mundial de Clubes e Champions League.

Luis Enrique

Luis Enrique Barcelona Luis Enrique na época de jogador (Foto: Barcelona / Divulgação)

Hoje treinador, Luis Enrique deixou boa impressão nos dois clubes. Pelo Real Madrid chegou à seleção espanhola, sendo campeão espanhol. Atuou por lá entre 1991 e 1996. Mas decidiu trocar de lado logo depois. Assim escreveu uma bela conquista no Barcelona, onde jogou entre 1996 e 2004, participando de verdadeiros timaços. Foi campeão espanhol e de outros títulos menores.

Javier Saviola

Saviola em ação pelo Barcelona (Foto: Imago)

O habilidoso meia argentino Javier Saviola defendeu as duas camisas. Chegou ao Barcelona em 2001 e chegou a ter alguma regularidade. Mas nunca foi unanimidade. Assim acabou emprestado a Monaco e Sevilla. Em 2007, ao fim do contrato, optou por ir para o Real Madrid. Jogou dois anos no Santiago Bernabéu e foi campoeão espanhol.

Ronaldo

O Fenômeno foi para o Real após a Copa de 2002 (Foto: Real Madrid / Divulgação)

Publicidade

O brasileiro Ronaldo defendeu o Barcelona entre 1996 e 1997, sendo eleito pela primeira vez o melhor do mundo. Em 2002, após a conquista do penta da Seleção Brasileira, quis voltar a jogar na Espanha, depois de uma longa temporada na Internazionale. O Barça foi a primeira opção do jogador, mas o clube atravessava uma crise financeira. Assim o Real Madrid pagou por ele e no Bernabéu formou parte de um time de galáctis com Beckham, Zidane e outros. Ganhou o Campeonato Espanhol e o Mundial de Clubes.

Eto´o

Eto´o quer jogar no futebol brasileiro. Novo mico? (Divulgação Barcelona) Eto´o ganhou muitos títulos no Barcelona (Divulgação Barcelona)

O camaronês Eto´o brilhou no Barcelona entre 2004 e 2009, ganhando vários títulos como a Champions League, o Mundial de Clubes e o Campeonato Espanhol. Mas poucos se lembram que ele integrou o elenco do Real Madrid em 1999. Fez parte do time B e jogou apenas quatro partidas como profissional. Acabou dispensado.

MAIS! Não tem para CR7 e nem Messi: a estatística que Neymar lidera na Champions desde 2013

Gheorghe Hagi

Johan Cruyff não gostava do futebol de Hagi (Foto:: Imago)

Publicidade

O craque romeno defendeu o Real Madrid entre 1990 e 1992. Já pelo Barcelona atuou entre 1994 a 1996, período em que brilhou na seleção de seu país. Mas no futebol espanhol fracassou com as duas camisas, sendo considerado uma decepção no Bernabéu e no Nou Camp.

Michael Laudrup

Laudrup foi ídolo no Barcelona (Foto: Imago)

Se Hagi fracassou nos dois clubes, Laudrup brilhou com as duas camisas. É considerado o símbolo do renascimento do Barcelona, clube que vinha de um jejum de títulos. Entre 1989 e 1994 ajudou o Barça a renascer com quatro canecos nacionais. Mas na reta final de sua trajetória se mostrou insatisfeito com a reserva na final da Champions League de 1994. O Barça foi goleado pelo Milan por 4 a 0 e ele, revoltado, trocou de lado. Foi bem no Real Madrid, que defendeu por duas temporadas, sendo campeão espanhol.

LEIA MAIS! Mbappé decide não renovar com o PSG e quer ir para o Real Madrid

Julen Lopetegi

Lopetegi voltou ao Real Madrid como técnico (Foto: Divulgação)

Publicidade

Hoje treinador, Lopetegi defendeu as duas camisas quando estava dentro das quatro linhas, Jogou no Real Madrid entre 1989 e 1991. Já pelo Barcelona jogou entre 1994 a 1997. Foi regular nos dois times, sendo campeão espanhol nos merengues e da Supercopa da Espanha pelo Barça.