Publicidade

Após a aposentadoria, Montillo pode voltar a vestir a camisa do Botafogo (Foto: Divulgação Botafogo) Após a aposentadoria, Montillo pode voltar a vestir a camisa do Botafogo (Foto: Divulgação Botafogo)

Montillo de volta: veja outros casos de volta da aposentadoria. E não são poucos, no futebol brasileiro ou pelo mundo. A notícia de que o meia argentino pode voltar a jogar pelo Botafogo deu o que falar no noticiário esportivo. O Botafogo garante que as portas estão abertas para Montillo.

Assim, Montillo pode ser o caso de suspensão da aposentadoria, porém, não o único. Enquanto se fala em possibilidades, levantamos casos semelhantes, no Brasil e no mundo. Confira:

Publicidade

DAVIDS

Davids: aposentadoria em 2008 e retorno aos gramados em 2010 (Foto: Divulgação) Davids: aposentadoria em 2008 e retorno aos gramados em 2010 (Foto: Divulgação)

Era volante e brilhou especialmente no Ajax e na Juventus. Com a camisa da Holanda, chegou a duas semifinais da Eurocopa e um quarto lugar na Copa do Mundo de 1998, na qual a Holanda foi eliminada pelo Brasil. Em 2008, após terminar o contrato com o Ajax, ficou longe dos gramados. Isso até 2010, quando assinou com os ingleses do Crystal Palace. O jogador atuou por lá em apenas uma temporada e jogou poucas partidas. Saiu logo no ano seguinte. No ano passado, foi contratado pelo Barnet, clube inglês que disputa a quinta divisão, como jogador e técnico. Encerrou a carreira em 2013.

Zico deixou o futebol e o Flamengo, mas voltou para mudar o cenário da bola no Japão (Foto: Divulgação) Zico deixou o futebol e o Flamengo, mas voltou para mudar o cenário da bola no Japão (Foto: Divulgação)

ZICO
Maior ídolo da torcida do Flamengo, Zico abandonou a carreira num Fla-Flu, mas voltou a jogar futebol. O jogo que teria sido “derradeiro”, ocorreu em 1989, no Estádio Radialista Mario Helênio, em Juiz de Fora, Minas Gerais. O Flamengo venceu o rival por 5 a 0, sendo que Zico abriu o placar cobrando falta. Dois anos depois, o craque decidiu voltar e foi para o Kashima Antlers (na época Sumitomo Metals) onde jogou de 1991 até 1994, trazendo o Japão para o cenário mundial do futebol.

 "Canhão", foi parar na Índia, após aposentadoria (Foto: Divulgação) Roberto Carlos, o “Canhão”, foi parar na Índia, após aposentadoria (Foto: Divulgação)

Publicidade

ROBERTO CARLOS
Roberto Carlos encerrou a carreira em 2012. Na época ele defendia o Anzhi, da Rússia. Roberto Carlos não deixou o clube, pois virou dirigente. Em 2015, no entanto, o lateral esquerdo campeão do mundo voltou aos gramados. Vestiu a camisa do Delhi Dynamos, na Superliga Indiana. Nessa experiência, Roberto Carlos acumulou o cargo de treinador.

Dida encerrou carreira na Lusa, mas retomou e foi parar no Internacional (Foto: Divulgação) Dida encerrou carreira na Lusa, mas retomou e foi parar no Internacional (Foto: Divulgação)

DIDA
O anúncio de aposentadoria de Dida foi feito em 2010, quando goleiro do Milan, clube em que é ídolo. Ele chegou a jogar no futebol de areia pelo clube italiano, mas retornou aos gramados em 2012, vestindo a camisa da Portuguesa. Em 2015, Dida ainda defendeu o Grêmio e Internacional, seu ultimo clube, encerrando a carreira em 2016..

Richarlyson abandonou o futebol e chegou a se dedicar ao vôlei. Mas voltou aos gramados (Foto: Divulgação Vitória-BA) Richarlyson abandonou o futebol e chegou a se dedicar ao vôlei. Mas voltou aos gramados (Foto: Divulgação Vitória-BA)

RICHARLYSON
Richarlyson se destacou no São Paulo e no Atlético-MG, mas tem passagem por diversos outros clube do país. Volante, Richarlyson anunciou aposentadoria depois de ser rebaixado com o Vitória no campeonato Brasileiro 2014. Chegou a arriscar carreira no vôlei, mas voltou aos gramados para defender a Chapecoense, no qual jogou o Brasileiro de 2015. Mudou-se para o Novorizontino e, finalmente, o Guarani.

Publicidade

DONIZETE
Donizete chama atenção por ter voltado a jogar 10 anos após a aposentadoria. Isso mesmo. Ídolo do Vasco, o Pantera anunciou que iria pendurar as chuteiras em 2005, quando tentou sem sucesso levar o Macaé à Primeira Divisão do futebol carioca. No entanto, em 2016, Donizete assinou com o Sport Club Linharense para disputar o Campeonato Capixaba. Depois disso, em princípio definitivamente, parou.

Edilson Capetinha encerrou a carreira, aos 39 anos. Em seu retorno, vestiu a camisa do Taboão da Serra-SP (Foto: Divulgação CBF) Edilson Capetinha encerrou a carreira, aos 39 anos. Em seu retorno, vestiu a camisa do Taboão da Serra-SP (Foto: Divulgação CBF)

EDILSON “CAPETINHA”
Edilson “Capetinha” é um dos ídolos do Corinthians. “Aposentou-se” a primeira vez em 2007, no Vitória-BA. Porém, no dia 31 de dezembro de 2009, aos 39 anos, anunciou sua volta aos gramados dois anos depois de ter se aposentado. Aceitou uma proposta do Bahia para a temporada de 2010, na qual ficou até a final do famoso Baianão, mas sem levar o título. Seis anos depois, Edilson fechou com a equipe da quarta divisão do Campeonato Paulista: o Taboão da Serra.

Leia mais:
Nike e NBA se voltam para o mercado brasileiro
O São Paulo x Sport mais estranho que você já viu
Na ressaca dos 8 a 0, argentinos lembram do Botafogo
O que realmente importa na polêmica do gol de mão de Jô
Paolo Guerrero e o desafio de fazer história no Flamengo
Neymar, Messi e Cristiano Ronaldo brigam por prêmio da Fifa
Espanhóis não dão descanso a Neymar
Os memes da bola deste fim de semana

Publicidade

VAMPETA
Vampeta largou o futebol em 2008, mas voltou a atuar pelo Grêmio Osasco Audax depois de três anos. Atualmente ele está aposentado e preside o clube.

Romário largou a aposentadoria para vestir a camisa do America-RJ, em nome do pai (Foto: Divulgação CBF) Romário largou a aposentadoria para vestir a camisa do America-RJ, em nome do pai (Foto: Divulgação CBF)

ROMÁRIO
Romário também voltou a jogar depois de anunciar que estava aposentado. Isso aconteceu em 2009, quando jogou apenas uma partida pelo América-RJ, time de infância do seu pai. Um ano antes Romário havia jogado sua última partida pelo Vasco.