Publicidade

O presidente do Comitê Gestor do Barcelona, Carlos Tusquets, fez uma crítica à atuação do ex-mandatário do clube, Josep Maria Bartomeu. Conforme Tusquets, foi um erro o clube não ter vendido Lionel Messi na última janela de transferências. Na época, o Manchester City seria endereço certo para o jogador, que manifestou o desejo de sair.

Grande estrela da La Liga, Lionel Messi sem data para retornar aos gramados Messi quis sair, no entanto, Bartomeu segurou o craque. Embora dirigente lamente o erro, agora é tarde: deve deixar o clube sem custos.

De acordo com Tusquets, a venda de Messi teria ajudado o clube a fazer frente à grave crise económica que atravessa.

“Economicamente teria sido desejável para o Barcelona vender Messi. A LaLiga exige limites salariais. A equipe técnica tinha que ter sido consultada”, disse, o dirigente em entrevista à RAC1. Tusquets completou a fala alertando para a “péssima situação económica do Barcelona.

Publicidade

Sobre o possível regresso de Neymar, Tusquets foi taxativo:

“Se vier de graça… caso contrário, não há dinheiro para pagar. A não ser que o novo presidente traga um milagre na mão. Se conseguir realizar vendas com a aprovação da equipe técnica, por que não?”

Leia também

A resposta que Neymar não deu sobre onde voltaria a jogar com Messi

Publicidade

Cristiano Ronaldo tem nova meta, após do gol 750