Publicidade

A Seleção Brasileira vai ter uma verdadeira pedreira na final dos Jogos Olímpicos no próximo sábado. A Espanha, rival na grande decisão, promete dar muito trabalho na luta por uma medalha de ouro. Os espanhóis tem muitos pontos fortes.

A zaga, por exemplo, é uma das mais fortes e tem tudo para dar ao futebol espanhol um futuro tranquilo no setor. Eric García, que está trocando o Manchester City pelo Barcelona, tem ao seu lado Pau Torres, que foi um dos pilares do Villarreal na conquista da Liga Europa.

Asensio em ação nos Jogos Olímpicos. Assim vai fazer história (Foto: Imago)

Eles sabem que terão muito trabalho pela frente, mas apostam no entrosamento.

Publicidade

– Acho que estamos conseguindo montar uma identidade na seleção da Espanha apesar da juventude. Somos jogadores comprometidos com a seleção e vamos fazer de tudo em usca do ouro, apesar das dificuldades – disse Pau Torres.

MAIS! Bayern de olho em lateral brasileiro da Juventus

Aos 18 anos o meia Pedri é um dos grandes perigos da seleção da Espanha. Ele torna o setor indigesto para os rivais e isso é algo que precisa ficar claro para a Seleção Brasileira. Os espanhóis são rápidos e cosatumam ser fatais nos contra-ataques.

Liderança no ataque

Eric García Eric García dá equilíbrio aos espanhóis. Mas não está só (Foto: Imago Images)

Publicidade

A experiência é dada por Asensio. O atacante do Real Madrid lidera os garotos dentro e fora de campo. Ele diz estar vivendo um sonho.

– Posso dizer que estou desfrutrando dos Jogos Olímpicos. É uma competição completamente diferente. Tenho companheiros de grande nível e estamos jogando com grande prazer – disse o jogador, parecendo um garoto – disse ele.

Relacionadas

Messi Copa do Rei
Isco Real Madrid

Asensio tem tido um protagonismo na seleção olímpica que nunca conseguiu na principal. Tanto que ficou de fora da lista que disputou a última Copa do Mundo. Além disso pode fazer história com a camisa da Fúria com a medalha de ouro. Mas o Brasil não quer deixar!

Comentários