Publicidade

O caso de racismo envolvendo Demba Ba infelizmente não foi o único exemplo ruim do futebol neste sentido. O atacante senegalês conseguiu provocar a interrupção do jogo em que o seu  Istanbul Basaksehir empatava sem gols com o Paris Saint-Germain pela Champions League. O artilheiro foi ofendido pelo quarto árbitro. Assim ele aumentou a lista de vítimas de racismo no futebol.

Dembaba foi alvo de racismo (Foto: Getty)

Casos de racismo são mais comuns do que se pensa no futebol. Na Europa então os exemplos são enormes. Neymar acabou se envolvendo em um episódio recente com Álvaro González, do Olympique de Marselha.

LEIA MAIS!

Publicidade

Neymar no Barcelona vira meme após declarações do jogador
‘Pogba não come na mesma mesa que Cristiano Ronaldo’, diz astro inglês

Daniel Alves, por exemplo, chegou a comer uma banana dentro de campo para ironizar seus agressores. Ele defendia o Barcelona e o confronto era contra o Villarreal.

O MAIS QUE UM JOGO relembra vítimas de racismo no futebol.

Vítimas de racismo no futebol

Neymar

Neymar e o zagueiro do Olympique: essa história ganhou desdobramentos (FRANCK FIFE/AFP via Getty Images)

Publicidade

No duelo pelo Campeonato Francês o atacante Neymar foi expulso após agredir Álvaro González. Após o jogo ficou visível que o brasileiro foi alvo de racismo.

Neymar II

Neymar em ação pela Seleção Brasioleira (Foto: Lucas Figueiredo / CBF)

Não foi a primeira vez que Neymar foi vítima de racismo na Europa. Em um amistoso da Seleção Brasileira contra a Escócia em 2012, o brasileiro foi xingado de macaco por um torcedor alemão infiltrado na torcida escocesa.

Daniel Alves

Daniel Alves come banana após ato racista. Assim devolveu com categoria a ignorância (Foto: Reprodução La Liga)

O lateral-direito Daniel Alves viu uma banana ser atirada em campo durante um duelo entre o seu Barcelona e o Villarrreal. O jogador não fez por menos: pegou a banana e começou a comer. Após a partida o jogador disse que prefere tratara ignorância com humor.

Roberto Carlos

Roberto Carlos escapou por pouco da cadeia (Divulgação CBF) Roberto Carlos foi alvo de racismo (Foto: CBF)

Publicidade

O lateral não teve a mesma reação e deixou o gramado durante um jogo do Campeonato Turco. Roberto Carlos defendia o Anzhi quando uma banana foi atirada em sua direção.

Hulk

Hulk também foi alvo de racismo. Assim engrossa esta lista (Foto: Divulgação)

O atacante Hulk é mais adepto ao estilo Daniel Alves. Por três vezes foi chamado de macaco na Rússia. Nas três ocasiões ele mandou beijos para os agressores. Assim saiu como vitorioso.

Leia também:

Messi tem diálogo histórico com marcador
Torcida recebe o Olympique com fogos e festa

Taison

Irritado, Taison perde a paciência contra o racismo (Foto: Twitter Taison)

Publicidade

Taison foi expulso no jogo contra o Dinamo de Kiev pelo Campeonato Ucraniano. Ele defendia o Shakhtar Donetsk e respondeu aos insultos racistas da torcida. Mas o árbitro apenas puniu o jogador.

Dentinho

Dentinho defende o Shakhtar (Foto: Arquivo Shakhtar) Dentinho postou a foto de sua chegada após o jogo (Foto: Arquivo Shakhtar)

No mesmo jogo em que Taison foi expulso, Dentinho também vítima de racismo. Assim deixou o gramado aos prantos.  Mas depois do jogo postou a festa de sua chegada ao clube em redes sociais. Além disso deu entrevistas criticando a torcida rival. Entretanto a ignorância ainda vive no esporte. Mas por quanto tempo?