Publicidade

A situação de Antoine Griezmann no Barcelona está complicada. Barrado no time principal pelo técnico Koeman, embora com poucas chances de mostrar serviço, ele agora curte uma saia justa com Lionel Messi. Tudo porque seu ex-agente, Éric Olhats, disse que o francês não tem chance no Barcelona porque Messi é um ditador dentro do clube. Isso gerou um desconforto maior ainda para Griezmann no elenco.

Griezmann, à época no Atlético de Madrid, era um sonho antigo do Barcelona, mas agora é um pesadelo Griezmann, à época no Atlético de Madrid, era um sonho antigo do Barcelona, mas agora é um pesadelo | Foto: Divulgação

Assim, o mercado começa a se agitar com a possibilidade de saída do atacante francês. Maior exemplo partiu do presidente do Atlético de Madrid, ex-clube de Griezmann,

“A vida dá muitas voltas”, disse Enrique Cerezo à rádio Cadena Ser, da Espanha. De acordo com o dirigente, “as portas não estão fechadas para o regresso ao Atlético de Madrid.

Publicidade

“Quando ele saiu, disse para ele que esperava que o tratassem tão bem e o desejassem tanto como no Atlético. Lamento que esteja enfrentando essa situação tão complicada”.

O "Imperador" Messi e o "traumatizado" Griezmann O “Imperador” Messi e o “traumatizado” Griezmann – Foto: GABRIEL BOUYS/AFP via Getty Images)

Atualmente com 29 anos, Griezmann atuou por cinco temporadas no Atlético Madrid. Mas se transferiu para o Barcelona no meio do ano de 2019. A operação obrigou o clube catalão a pagar a cláusula de rescisão de 120 milhões de euros – em torno de R$ 761 milhões. Por isso, ganhou as manchetes na época.

Leia também

Se trocar o futebol chinês pelo Porto, Hulk deixa de ganhar R$ 108 milhões por ano

Publicidade

Estratégia do Manchester City por Messi envolve Éric Garcia. Entenda!