Publicidade

O ritual do zagueiro Kannemann, antes de entrar em campo para o duelo com Barcelona do Equador, pela Libertadores, chamou atenção. O “protocolo” do atleta do Grêmio não foi muito convencional. Ele deu tapas na cabeça e pelo corpo, além de se remexer todo. A cena vem rodando o mundo.

Kannemann não é o único esportista a ter um ritual “diferente”. A cena lembrou a do nadador Cesar Cielo, campeão olímpico. O corpo dele chega a ficar vermelho e marcado pelos tapas antes de pular na piscina.

Cascudo de Adriano e sinal da cruz de Romário

O atacante Adriano Imperador também tinha um ritual inusitado. Ao perder um gol, ele se dava cascudos, alguns até com relativa força. A cena chamou atenção na caminhada do Flamengo rumo ao hexa do Brasileiro. O ritual de Romário era mais tranquilo e menos doloroso. Ele fazia o sinal da cruz.

A ‘ajeitadinha’ de Nadal

Publicidade

Ritual, superstição… O tenista espanhol Rafael Nadal é cheio delas. Na hora de sacar, então, tem uma mania bem peculiar.

O supersticioso Cuca

Superstição também é com Cuca. O técnico enche as linhas da área técnica com copinhos de água. No Palmeiras, a calça vinho fez sucesso e até foi comercializada.

Leia mais:
Flamengo tem mais vitórias e gols em 2017: o retrospecto dos times
A corrida pelo posto de Rei dos Clássicos em 2017
PSG mostra suas armas para tirar Philippe Coutinho do Liverpool
Poucos jogos e muito tempo afastado: os últimos anos de Adriano

Jornal lista privilégios de Neymar no PSG
Expulsões, polêmicas e confusões: bolas fora de Neymar na carreira

Por que o mundo precisa se render a Lionel Messi
Ronaldinho Gaúcho vira nome de vinho
Era Tite na Seleção Brasileira: 60 jogadores já foram chamados; Veja a lista
Flamengo passa Corinthians em das redes sociais