Botafogo, Futebol Brasileiro

Botafogo supera pressão e vence o Atlético-MG

Luiz Fernando abriu o placar para o Botafogo (Foto: Vitor Silva/ Botafogo)

O Botafogo conquistou sua primeira vitória no Campeonato Brasileiro ao vencer por 2 a 1 o Atlético-MG, nesta quarta-feira, no Nilton Santos. Com o resultado, os cariocas chegaram a cinco pontos na Série A. Já os mineiros seguem com nove, mas perdem os 100% de aproveitamento na competição.

Luiz Fernando abriu o placar para o Botafogo (Foto: Vitor Silva/ Botafogo)

O Atlético-MG dominou a posse de bola durante os 90 minutos. Os mineiros criaram diversas oportunidades e colocaram três bolas no travessão. No entanto, quem marcou foi o Botafogo, com Luiz Fernando, ainda no primeiro tempo, além de Caio Alexandre, na etapa final. Nos acréscimos, o Galo diminuiu com Igor Rabello.

Na próxima rodada, o Botafogo terá o clássico contra o Flamengo, neste domingo, no Maracanã. No sábado, o Atlético-MG terá pela frente o Internacional, no Beira-Rio.

O jogo

A partida começou movimentada. O Atlético-MG curou a primeira chance aos quatro minutos, com Guilherme Arana, que chutou para defesa segura de Gatito Fernández. A resposta do Botafogo veio em seguida. Luís Henrique aproveitou cruzamento e finalizou para grande defesa de Rafael.

A partir dai, os mineiros passaram a dominar o confronto. Tanto que o Atlético-MG chegou em algumas oportunidades na área do Botafogo, mas pecaram na hora das finalizações. Somente aos 24 minutos, após cobrança de escanteio, Junior Alonso cabeceou no travessão.

Leia também:

Botafogo espera negociar Wenderson até segunda

Victor Luís vira desfalque por três semanas no Botafogo

Só que a resposta do Botafogo veio em grande estilo aos 26 minutos. Luís Henrique fez grande jogada individual e chutou para o gol. Rafael fez a defesa, mas a bola sobrou para Luiz Fernando apenas empurrar para a rede.

O revés não mudou a postura do Atlético-MG, que seguiu em cima em busca do gol. Os mineiros quase empataram aos 35 minutos. Marquinhos aproveitou escanteio e cabeceou para grande defesa de Gatito Fernández. Depois, Keno fez jogada individual, mas chutou pela linha de fundo.

Nos minutos finais, os visitantes fizeram uma blitz no campo de ataque. Quem passou a ser a figura principal do confronto foi o goleiro Gatito Fernández. O paraguaio salvou os cariocas em várias oportunidades e manteve a vantagem dos donos da casa no intervalo.

Segundo tempo começou aceso

Assim como no primeiro tempo, a etapa final teve início movimentado. O Atlético-MG continuava chegando com facilidade ao ataque, mas pecava nas finalizações. O Botafogo tinha espaço para os contra-ataques e tinham o mesmo problema dos mineiros.

O Botafogo melhorou a marcação e passou a impedir a criação de boas jogadas do Atlético-MG. Os mineiros só voltaram a assustar aos 24 minutos, quando Bruno Silva aproveitou cruzamento e mandou de voleio no travessão. Só que a resposta dos donos da casa veio em seguida, em chute de Bruno Nazário que parou em Rafael.

Botafogo segura pressão e define jogo

Os donos da casa chegaram a marcar o segundo no Nilton Santos, com Bruno Nazário, mas o árbitro anulou o gol após consultar o VAR.

Nos minutos finais, o Atlético-MG se lançou ao ataque, mas viu o Botafogo marcou o segundo gol, aos 42 minutos. Matheus Babi tabelou com Bruno Nazário e tocou para caio Alexandre mandar para a rede.

Nos acréscimos, o Atlético-MG conseguiu marcar, com Igor Rabello. Mas foi só para dar números finais no Nilton Santos.

FICHA TÉCNICA
BOTAFOGO 2 X 1 ATLÉTICO-MG

Local: Estádio Nilton Santos, no Rio de Janeiro (RJ)
Data: 19 de agosto de 2020 (Quarta-feira)
Horário: 21h30(de Brasília)
Árbitro: Flávio Rodrigues de Souza (Fifa-SP)
Assistentes: Neuza Ines Back (Fifa-SP) e Alex Ang Ribeiro (SP)
VAR: Marcio Henrique de Gois (SP)
Cartões amarelos: Barrandeguy e Danilo Barcelos (Botafogo)
GOLS
BOTAFOGO: Luiz Fernando, aos 26min do primeiro tempo; Caio Alexandre, aos 42min do segundo tempo
ATLÉTICO-MG: Igor Rabello, aos 51min do segundo tempo

BOTAFOGO: Gatito Fernández, Federico Barrandeguy (Fernando), Marcelo Benevenuto, Kanu e Danilo Barcelos; Luiz Otávio (Caio Alexandre), Guilherme Santos e Luiz Fernando (Rhuan); Luis Henrique (Bruno Nazário), Matheus Babi e Pedro Raul (Rafael Forster)
Técnico: Paulo Autuori

ATLÉTICO-MG: Rafael, Guga (Mariano), Igor Rabello, Junior Alonso e Guilherme Arana; Allan (Jair), Alan Franco (Savarino) e Hyoran; Marquinhos (Maílton), Keno e Marrony (Bruno Silva)
Técnico: Jorge Sampaoli

Você Também pode gostar