Fluminense

Top 10: Relembre campanhas marcantes do Fluminense no Brasileirão

Emerson comemora o gol do título contra o Guarani (Foto: Fluminense)

O Fluminense inicia a sua participação no Campeonato Brasileiro no domingo diante do Grêmio no Sul. Os torcedores sempre sonham com a conquista do título, mesmo com o Tricolor não despontando entre os principais favoritos. Mas nada melhor do que visitar o passado para produzir um futuro melhor. Relembrar campanhas marcantes do Fluminense no Brasileirão pode servir de fonte de inspiração.

Como não se inspirar nas conquistas dos títulos de 1984, de 2010 e de 2012. Mas também pode ter como inspiração uma reação fantástica como foi de 2009.

Leia também:

Fluminense tem pouco a fazer se Inter insistir em Evanilson
Odair admite escalar Fred e Evanílson juntos no Flu

O MAIS QUE UM JOGO relembra campanhas marcantes do Fluminense no Brasileirão:

1976 – Vítima de uma invasão

Rivelino, locomotiva do Fluminense na década de 1970 - Reprodução

Rivelino liderou o Fluminense em 1976 (Foto: Reprodução Youtube)

O Fluminense fez uma grande campanha em 1976. Era uma Máquina afinal de contas. O time chegou a ser semifinalista e duelou com o Corinthians nas semifinais. Mas a invasão do Maracanã pela Fiel é lembrada até hoje como algo que motivou os corintianos. Mas isso não apaga a grande campanha dos tricolores, que ficaram na quarta colocação.

Time-base: Renato, Carlos Alberto Torres, Rubem Galaxe, Edinho e Rodrigues Neto; Pintinho, Cléber e Rivelino; Gil, Doval e Dirceu
Técnico: Mário Travaglini

1984 – Quem disse que paraguaio é falso?

Fluminense faz a festa após o título brasileiro (Foto: Arquivo JS)

O Fluminense conquistou em 1984 o primeiro título do Campeonato Brasileiro da era moderna. O nome do elenco era Romerito, que fez o gol decisivo no primeiro jogo da final contra o Vasco. O Tricolor ganhou por 1 a 0 e segurou o empate por 0 a 0 na partida decisiva. O time fez história. Além do Brasileirão ganhou o tri do Campeonato Carioca entre 1983 e 1985. O Tricolor campeão nacional era comandado por Carlos Alberto Parreira.

Time-base: Paulo Vítor, Aldo, Duílio, Ricardo Gomes e Branco; Jandir, Delei e Assis; Romerito, Washington e Tato
Técnico: Carlos Alberto Parreira

1996 – O pesadelo estava começando

Renato Gaúcho vendo o Flu cair em 1996 (Foto: Arquivo JS)

O Fluminense, que tinha sido semifinalista em 1995, viu a coisa começar a sair do trilho em 1996. Uma campanha que em nada lembrava a tradição do time tricolor terminou em tragédia. Entre pancadaria nas Laranjeiras e ameaças de Renato Gaúcho de sair pelado, o Tricolor amargou o rebaixamento.

Time-base: Léo, Paulo Roberto, Vagner, Cesar e Alexandre Seixas; Charles, Cadu, Hugo e Rogerinho; Valdeir e Leonardo
Técnico: Renato Gaúcho

1997 – A segunda queda

Fluminense caiu em 1997 (Foto: Arquivo CBF)

Favorecido pelo fato de os rebaixados não caírem por conta de um escândalo de arbitragem, o Fluminense permaneceu na Primeira Divisão em 1997. Mas o vexame continuou. O clube fez uma campanha patética e foi rebaixado antes do fim do torneio.

Time-base: Fábio, Carlos Roberto, Lima, César e Jorge Luís; Cadu, Dirceu, Nildo e Rogerinho; Artur e Paulinho McLaren
Técnico: Arthurzinho

2001 – Faltou pouco

Fluminense não foi finalista por pouco em 2001 (Foto: Athletico-PR)

O Fluminense fez uma campanha brilhante no Brasileirão de 2001. Mas nas semifinais o time de Oswaldo de Oliveira acabou cruzando o caminho do Furacão. Uma derrota por 3 a 2 no Sul colocou fim ao sonho. Mas foi importante para começar a melhorar a auto-estima da torcida.

Time-base: Murilo, Flávio, André Luis, Régis e Paulo César; Marcão, Sidney (Roni), Fernando Diniz (Gilmar Fubá) e Roger; Magno Alves e Caio (Andjelkovic)
Técnico: Oswaldo de Oliveira.

2005 – A incrível derrocada

Flu perdeu para o Palmeiras na rodada final (Foto: Reprodução Youtube)

O Fluminense chegou a liderar o Campeonato Brasileiro. Passou quase que toda a competição na zona de classificação para a Copa Libertadores. Precisava de um triunfo nos últimos seis jogos para se classificar. Mas conseguiu ficar de fora até mesmo do torneio continental. O time comandado por Abel Braga marcou negativamente a história tricolor e fez uma campanha que, para o mal, nunca vai sair da cabeça dos torcedores.

Time-base: Kleber, Gabriel Santos, Igor e Marcão; Gabriel, Romeu, Arouca, Petkovic e Juan; Beto e Tuta
Técnico: Abel Braga

2007 – Mar de tranquilidade

Thiago Neves comemora no Brasileiro de 2007 (Foto: Fluminense)

O Fluminense brincou no Campeonato Brasileiro de 2007. O time entrou praticamente sem grandes compromissos, pois pela qualidade do plantel não corria riscos de rebaixamento. Além disso, como ganhou a Copa do Brasil acabou jogando o Brasileirão com a vaga na Copa Libertadores assegurada. Mas a falta de compromisso fez o time entrar tranquilo e ficar na quarta colocação.

Time-base: Fernando Henrique, Carlinhos, Thiago Silva, Roger e Júnior César; Romeu, Arouca, Maurício e Carlos Alberto; Alex Dias e Adriano Magrão
Técnico: Renato Gaúcho

2009 – Uma virada inesquecível

Maicon Bolt comemora a virada sobre o Cruzeiro (Foto: Divulgação)

O Fluminense ganhou a fama de time de guerreiros justamente naquele Campeonato Brasileiro. O Tricolor passou noventa por cento da competição na zona de rebaixamento. Quando tudo estava perdido o time virou para cima do Cruzeiro após estar perdendo por 3 a 2 e arrancou rumo à permanência. Uma fenômeno que nem a Matemática explica.

Time-base: Rafael, Ruy, Gum, Luiz Alberto e Paulo César; Diogo, Diguinho, Conca e Equi González; Maicon Bolt e Fred
Técnico: Cuca

2010 – Primeiro título dos pontos corridos

Emerson comemora o gol do título contra o Guarani (Foto: Fluminense)

O Fluminense enfim conquistou o tão sonhado título brasileiro da era dos pontos corridos em 2010. O investimento principal foi no técnico Muricy Ramalho, que tinha ganho três brasileiros pelo São Paulo e que, durante a campanha de 2010, chegou a dispensar uma proposta para assumir a Seleção Brasileira. Conca dava qualidade ao meio-de-campo, municiando o ataque que tinha Emerson, Washington e Fred. A conquista da taça veio na última rodada, com um triunfo por 1 a 0 sobre o Guarani. Gol de Emerson Sheik.

Time-base: Ricardo Berna; Mariano, Gum, Leandro Euzébio e Carlinhos; Diogo, Diguinho, Marquinho e Conca; Emerson e Washington (Fred)
Técnico: Muricy Ramalho

2012 – Mais um título para a conta

O Fluminense campeão brasileiro de 2012 (Foto: CBF)

O Fluminense em 2012 repetiu a dose de 2010 e conquistou o caneco. Dessa vez o Maestro foi Deco e o artilheiro Fred foi decisivo no time liderado por Abel Braga. Outro a brilhar e ser decisivo foi o goleiro Diego Cavalieri. O título, por antecipação, veio com um triunfo por 3 a 2 sobre o Palmeiras em São Paulo.

Time-base: Diego Cavalieri, Bruno, Gum, Digão e Carlinhos; Edinho, Jean, Deco e Thiago Neves; Wellington Nem e Fred
Técnico: Abel Braga

Você Também pode gostar