Publicidade

O Fluminense foi pego de surpresa na última sexta-feira com a informação de que o meia Miguel entrou na Justiça pedindo a rescisão de contrato. O jogador alega o não pagamento de reajuste salarial e parcelas do FGTS.

Desde então, Miguel não se reapresentou ao Fluminense. O atleta espera a decisão da Justiça para negociar seu novo destino.

Miguel perdeu espaço nesta temporada (Foto: Maílson Santana/ Fluminense)

A situação lembra a de Gustavo Scarpa que ficou praticamente um ano sem atuar após também entrar na Justiça contra o Fluminense. Após acordo, o meia foi para o Palmeiras.

Publicidade

O técnico Roger Machado foi questionado sobre a atitude de Miguel, mas preferiu deixar o assunto com a diretoria.

– Eu vou te pedir desculpa, mas como não é uma questão técnica, é uma ação administrativa, foge à minha alçada comentar um assunto que foge da questão do campo. O que posso dizer é que existem outros meninos na base que estão há bastante tempo esperando a oportunidade e para a vaga de um jogador que saiu vamos buscar um outro atleta lá da fábrica de Xerém para suprir essa ausência que para a gente é importante, é sentida, porque contamos com todo mundo. O Miguel sempre esteve no nosso planejamento, mas como frisei no início, não gostaria de comentar um assunto que não é mais técnico, é administrativo – disse.

Relacionadas

A situação de Miguel vem sendo acompanhada por grandes clubes europeus. Recentemente, a Juventus-ITA se mostrou interessada em contar com o meia de 18 anos.

Comentários