Fluminense

Intensidade e agilidade na recomposição: as armas do Fluminense para ser campeão

Fluminense falhou na recomposição na decisão (Foto: Mailson Santana/Fluminense)

O Fluminense perdeu a primeira batalha do Campeonato Carioca. Mas a sua torcida viu um time que saiu fortalecido e que dominou o Flamengo durante boa parte do jogo, que terminou com triunfo flamenguista por 2 a 1. Na próxima quarta-feira, às 21h(de Brasília), os dois times voltam a duelar e o Tricolor precisa ganhar por um gol de diferença para forçar as penalidades ou ganhar por dois ou mais gols de diferença para ser campeão. Pelo que se viu no jogo de ida, o Fluminense manter a intensidade e melhorar a agilidade na recomposição para ser campeão.

Evanilson tenta sair da marcação de Rodrigo Caio (Foto: Lucas Merçon/Fluminense)

Leia também:

Flamengo vence o Fluminense na primeira partida da final
Cirurgia de Fred é bem sucedida e atacante agradece apoio

O MAIS QUE UM JOGO fez um balanço dos progressos que o Fluminense precisa ter e daquilo que precisa manter para sair vitorioso.

Intensidade

Fluminense vai precisar de intensidade (Foto: Mailson Santana/Fluminense)

O Fluminense precisa manter ao longo do jogo desta quarta-feira a intensidade exibida ao longo de todo o segundo tempo. Nesta etapa do jogo o Tricolor dominou as ações completamente, chegou ao empate e poderia ter virado.

Recomposição

Fluminense falhou na recomposição na decisão (Foto: Mailson Santana/Fluminense)

No momento em que dominava as ações o Fluminense acabou permitindo um contra-ataque fatal do Flamengo, levando o segundo gol. O técnico Odair Hellmann ficou muito irritado com os espaços dados. Entretanto o que pesou foi a demora do time tricolor em se recompor. A recomposição é fundamental quando se enfrenta um adversário com jogadores rápidos, como Gabigol e Michael, responsáveis pela jogada do gol.

Equilíbrio

Fluminense foi dominado em alguns momentos (Foto: FluTV)

Se dominou todo o segundo tempo e parte do primeiro, o Fluminense também foi controlado em outros momentos da partida. Assim deu espaços para o Flamengo triangular e virar o jogo, estratégias comuns dos times de Jorge Jesus. O talento rival é grande e isso pode ser fatal. Se não tiver preparo físico para dominar completamente as ações a partida toda, o Fluminense vai precisar de fôlego pelo menos para se fechar quando não estiver propondo o jogo.

Tranquilidade

Egídio foi expulso contra o Voltaço (Foto: Mailson Santana/Fluminense)

O Fluminense abusou de faltas em alguns contra-ataques do Flamengo e viu alguns de seus jogadores correrem risco de expulsão. Recentemente, diante do Volta Redonda, Egídio foi expulso e prejudicou o time. Na quarta-feira o Fluminense vai atacar e o Flamengo vai buscar contra-ataques. O Tricolor não pode perder a calma, pois isso colocará tudo a perder. Além disso, é importante não cair nas provocações dos atletas mais experientes do Flamengo, como Rafinha, por exemplo.

Você Também pode gostar