Fluminense, Futebol Brasileiro

Fluminense vira sobre o Internacional e conquista primeira vitória

Nenê marcou os dois gols do Fluminense de pênalti (Foto: Lucas Merçon/ Fluminense)

O Fluminense acabou com o jejum ao vencer por 2 a 1 o Internacional, neste domingo, no Maracanã. Com o resultado, os tricolores chegaram a quatro pontos no Campeonato Brasileiro. Os gaúchos, no entanto, seguem com seis e perdem os 100% de aproveitamento na Série A.

O Internacional começou melhor a partida e abriu o placar com Paolo Guerrero, aos 27 minutos. Ainda no primeiro tempo, Nenê empatou para o Fluminense, de pênalti. No segundo tempo, Nenê, mais uma vez de pênalti, virou para os tricolores e determinou a vitória dos donos da casa.

Nenê marcou os dois gols do Fluminense de pênalti (Foto: Lucas Merçon/ Fluminense)

Na próxima rodada, o Fluminense viaja para enfrentar o Bragantino, em Bragança Paulista. No mesmo dia, o Internacional recebe o Atlético-GO, no Beira-Rio.

O jogo

A partida começou movimentada, com as duas equipes em busca do ataque. No entanto, a primeiro boa chance aconteceu somente aos 18 minutos. Em contra-ataque rápido, Guerrero lançou Edenílson na área. O meia tentou passar por Muriel, mas foi desarmado. A bola ficou com Patrick, que chutou, mas viu Igor Julião salvar o Fluminense.

Enquanto os donos da tinham dificuldade em criar boas jogadas, o Internacional era mais perigoso em campo. Thiago Galhardo quase marcou aos 25 minutos, em chute cruzado que desviou na zaga. Só que dois minutos depois, os gaúchos abriram o placar no Maracanã. Após escanteio, a bola sobrou para Guerrero, que mandou para a rede.

Mesmo depois do revés, o Fluminense continuava tendo problemas, mas aumentou a intensidade no ataque. Os tricolores conseguiram empatar aos 39 minutos. Evanílson foi derrubado na área por Cuesta e o árbitro marcou pênalti. Nenê cobrou com categoria, sem chance para Marcelo Lomba.

Nos minutos finais, embora o Fluminense atacasse mais, o equilíbrio voltou a prevalecer. Tanto que mais nenhum time conseguiu levar perigo ao adversário. Assim, o duelo seguiu empatado até o intervalo.

Leia também

Vasco vence o São Paulo com dois gols de Cano

Cano exalta a vitória sobre o São Paulo

Flu vira na etapa final

Nenê cobra pênalti que igualou placar contra o Inter - Reprodução

Nenê cobra pênalti que igualou placar contra o Inter – Reprodução

No segundo tempo, o Internacional voltou melhor e quase marcou o segundo aos oito minutos. Edenílson foi lançando e tocou de cobertura na saída de Muriel. No entanto, o zagueiro Luccas Claro apareceu para salvar o Fluminense.

O susto fez o Fluminense melhorar em campo. Tanto que os tricolores chegaram com perigo em duas oportunidades. Egídio e Dodi obrigaram Marcelo Lomba a fazer boas defesas em chutes de fora da área. Os donos da casa chegaram a marcar aos 17 minutos, com Michel Araújo, mas o gol foi anulado após o VAR apontar bola na mão do uruguaio.

O gol anulado não mudou a postura do Fluminense, que cresceu na partida. Não demorou muito e os tricolores chegaram a virada, desta vez com o auxílio do VAR. A bola bateu em Zé Gabriel em escanteio e o árbitro marcou o pênalti. Nenê mais uma vez cobrou com categoria para marcar o segundo.

Na parte final, o Internacional pressionou, mas não conseguiu buscar o empate. O Fluminense, entretanto, continuou tendo o domínio do jogo e administrou o resultado para conquistar a primeira vitória no Campeonato Brasileiro.

FICHA TÉCNICA:
FLUMINENSE 2 X 1 INTERNACIONAL

Local: Maracanã, no Rio de Janeiro (RJ)
Data: 16 de agosto de 2020, domingo
Hora: 18h (de Brasília)
Árbitro: Raphael Claus (SP)
Assistentes: Danilo Ricardo Simon Manis (SP) e Fabrini Bevilaqua Costa (SP)
VAR: Jose Claudio Rocha Filho (SP)
Cartões amarelos: Dodi e Nino (Fluminense); Boschilia e Saravia (Internacional)
GOLS
FLUMINENSE: Nenê, aos 39min do primeiro tempo
INTERNACIONAL: Guerrero, aos 27min do primeiro tempo e 31min do segundo tempo

FLUMINENSE: Muriel, Igor Julião, Nino, Luccas Claro e Egídio; Dodi, Yuri, Michel Araújo (Wellington Silva) e Nenê (Ganso); Marcos Paulo (Luiz Henrique) e Evanílson (Yago)
Técnico: Odair Hellmann

INTERNACIONAL: Marcelo Lomba, Saravia, Zé Gabriel, Victor Cuesta e Moisés; Rodrigo Lindoso (Musto), Edenílson, Boschilia (Marcos Guilherme), Thiago Galhardo (Peglow) e Patrick (Yuri Alberto); Paolo Guerrero (Willian Pottker)
Técnico: Eduardo Coudet

Você Também pode gostar