Flamengo

Rei dos empates! As estreias do Flamengo nos pontos corridos

Flamengo campeão brasileiro de 2019 (Divulgação/CRF)

O Flamengo estreia no Campeonato Brasileiro de 2020 neste domingo, no Maracanã. Esta será a 18ª edição do nacional na era dos pontos corridos, e o Rubro-Negro esteve em todas elas. O retrospecto das primeiras rodadas, porém, é marcado por empates. Das 17 estreias, o Flamengo empatou 9 e tem o mesmo número de vitórias e derrotas, 4.

A relação com o local do jogo é equilibrada nos empates, sendo 5 como mandante e 4 na casa do adversário. Já nas vitórias e derrotas, uma clara tendência, todos os triunfos foram em casa, enquanto 3 das 4 derrotas aconteceram como visitante.

Outra correlação positiva é entre a classificação final e o resultado na estreia. O Flamengo terminou o Brasileiro entre os cinco primeiros colocados em 7 temporadas. Suas quatro vitórias estão nesses anos, assim como duas derrotas e apenas 1 empate.

Entretanto, nos anos em que foi campeão, foi derrotado em 2009 e venceu em 2019. Nas duas vezes o Flamengo estreou contra a mesma equipe, o Cruzeiro.

O adversário da estreia em 2020 será o Atlético-MG. As duas equipes já se encontraram em 2017, também no Maracanã, e a partida terminou com um empate em 1 a 1.

Confira as estreias do Flamengo na era dos pontos corridos:

2003 – Flamengo 1 X 1 Coritiba – Maracanã

Escalação: Júlio César, Alessandro, André Bahia, Fernando e Cássio; Fabinho, André Gomes, Fábio Baiano (Felipe Melo) e Felipe; Fernando Baiano (Jean) e Zé Carlos
Técnico: Nelsinho Baptista

2004 – Grêmio 0 x 0 Flamengo – Olímpico (Porto Alegre-RS)

Escalação: Júlio César; Rafael, Henrique, Fabiano Eller e Roger; Da Silva (Robson), Douglas Silva, Ibson (Jônatas) e Zinho; Felipe e Jean (Diogo)
Técnico: Abel Braga

Meia Felipe era o grande nome do Flamengo em 2004

2005 – Flamengo 1 x 1 Cruzeiro – Maracanã

Escalação: Diego; Fábio, Júnior Baiano, Fabiano (Rodrigo) e André Santos; Jônatas, Júnior, Caio (Vinícius) e Renato; Fabiano Oliveira e Obina (Geninho)
Técnico: Andrade

2006 – São Paulo 1 x 0 Flamengo – Morumbi

Escalação: Diego; Leonardo Moura, Renato Silva, Fernando e André (Vinícius); Léo, Júnior, Jônatas e Renato; César Ramírez (Walter Minhoca) e Diego Silva (Obina)
Técnico: Waldemar Lemos

2007 – Flamengo 2 x 4 Palmeiras – Maracanã

Escalação: Bruno; Leonardo Moura, Irineu, Ronaldo Angelim e Juan; Paulinho, Claiton, Renato e Renato Augusto; Roni (Bruno Mezenga) e Paulo Sérgio
Técnico: Ney Franco

2008 – Flamengo 3 x 1 Santos – Maracanã

Escalação: Bruno, Léo Moura, Leonardo, Ronaldo Angelim e Juan; Jailton, Toró, Ibson (Obina) e Kléberson (Cristian); Marcinho e Souza (Diego Tardelli)
Técnico: Caio Júnior

2009 – Cruzeiro 2 x 0 Flamengo – Mineirão

Escalação: Bruno; Airton (Erick Flores), Welinton e Ronaldo Angelim; Léo Moura, Willians (Everton Silva), Kleberson, Ibson e Juan; Everton e Emerson (Josiel)
Técnico: Cuca

2010 – Flamengo 1 x 1 São Paulo – Maracanã

Escalação: Bruno; Everton Silva, David, Ronaldo Angelim e Juan; Toró, Rômulo (Fierro), Kleberson, Fernando (Michael) e Petkovic (Vinicius Pacheco); Denis Marques
Técnico: Rogério Lourenço

2011 – Flamengo 4 x 0 Avaí – Estádio Cláudio Moacyr (Macaé-RJ)

Escalação: Felipe, Galhardo, Wellington, David Braz e Egídio; Willians (Fernando), Renato, Bottinelli (Negueba) e Ronaldinho Gaúcho; Thiago Neves e Wanderley (Diego Maurício)
Técnico: Vanderlei Luxemburgo

2012 – Sport 1 x 1 Flamengo – Ilha do Retiro

Escalação: Paulo Vítor, Léo Moura, González, Welinton e Magal; Rômulo, Luiz Antônio, Kléberson e Bottinelli; Vágner Love e Ronaldinho
Técnico: Joel Santana

2013 – Santos 0 x 0 Flamengo – Estádio Mané Garrincha (Brasília-DF)

Escalação: Felipe, Léo Moura, Renato Santos, González e Ramon; Luiz Antônio (Carlos Eduardo), Elias, Renato Abreu e Gabriel (Paulinho); Rafinha e Hernane (Marcelo Moreno)
Técnico: Jorginho

2014 – Flamengo 0 x 0 Goiás – Estádio Mané Garrincha (Brasília-DF)

Escalação: Felipe; Leo Moura, Wallace, Chicão e Everton; Amaral (Gabriel), Luiz Antonio, Marcio Araujo e Mugni (Mattheus); Paulinho e Alecsandro

Técnico: Jayme de Almeida

2015 – São Paulo 2 x 1 Flamengo – Morumbi

Escalação: Paulo Victor, Pará, Bressan, Wallace e Anderson Pico;
Jonas, Canteros (Eduardo da Silva), Almir (Lucas Mugni) e Gabriel (Arthur Maia); Everton e Marcelo Cirino
Técnico: Vanderlei Luxemburgo

2016 – Flamengo 1 x 0 Sport – Estádio Raulino de Oliveira (Volta Redonda-RJ)

Escalação: Paulo Victor; Rodinei, Léo Duarte, Juan e Jorge; Cuéllar, Willian Arão e Mancuello (Alan Patrick); Éverton, Emerson (Marcelo Cirino) e Paolo Guerrero (Ederson)
Técnico: Muricy Ramalho

2017 – Flamengo 1 x 1 Atlético-MG – Maracanã

Escalação: Alex Muralha; Pará, Réver, Rafael Vaz e Trauco (Ederson); Márcio Araújo e Willian Arão; Everton, Berrío (Vinicius Júnior) e Matheus Sávio (Renê); Guerrero
Técnico: Zé Ricardo

2018 – Vitória-BA 2 x 2 Flamengo – Barradão

Escalação: Diego Alves; Rodinei, Réver, Juan e Renê; Cuéllar, Lucas Paquetá (Geuvânio), Diego, Everton Ribeiro e Vinicius Júnior (Pará); Henrique Dourado (Willian Arão)
Técnico: Maurício Barbieri

2019 – Flamengo 3 x 1 Cruzeiro – Maracanã

Escalação: César, Pará, Léo Duarte, Rodrigo Caio e Renê; Cuéllar, Willian Arão e Arrascaeta (Diego); Everton Ribeiro (Juan), Bruno Henrique e Gabigol
Técnico: Abel Braga


Você Também pode gostar