Publicidade

Um roteiro dramático. Uma final de Libertadores à altura da grandeza de Flamengo e Palmeiras. No Estádio Centenário, na prorrogação, o atual campeão levou a melhor. O Palmeiras se aproveitou de um vacilo do rival e venceu por 2 a 1, após empate por 1 a 1 no tempo normal. Deyverson, que acabara de entrar, foi o herói em Montevidéu, neste sábado. O Palmeiras é tricampeão da Libertadores, com dois títulos seguidos, e vai para o Mundial.

O Flamengo cai no palco em que a geração de Zico & Cia. conquistou a Libertadores pela primeira vez. É a maior decepção do atual elenco, multicampeão.

Deyverson Palmeiras Deyverson foi o herói do Palmeiras | Foto: Cesar Greco / Palmeiras / Divulgação

O Palmeiras, assim, dá o troco, com peso histórico, diante de um rival que estava atravessado na garganta. O Verdão acabou com uma seca de nove jogos sem vencer o Flamengo. Não podia existir momento melhor para dar a resposta.

Relacionadas

Veiga Palmeiras Libertadores
Palmeiras Flamengo Libertadores

Publicidade

Por sinal, não havia final melhor para marcar (e aumentar) a rivalidade entre Flamengo e Palmeiras. A decisão deste sábado reuniu os dois clubes que vêm dominando o futebol brasileiro e continental. O Verdão fatura o segundo título seguido, com todo este contexto especial.

Flamengo sofre em Montevidéu

Já o Flamengo amarga a principal decepção de uma geração vencedora. E com requintes de crueldade. É que o clube carioca chegou à final invicto. Parou no último degrau para a glória eterna. E o técnico Renato Gaúcho vai ver a pressão aumentar. Em julho, quando chegou, disse que realizava um sonho, mas ganhou traços de pesadelo. Quando as coisas começaram a desandar, Renato, após derrota no Fla-Flu, em outubro, emendou: “Quem tudo quer, nada tem”, sobre brigar por três títulos ao mesmo tempo. Agora, está perto de ficar sem nada. O Fla caiu na Copa do Brasil e vê o Brasileiro distante – a diferença para o Atlético-MG é de oito pontos, com mais doze pontos em disputa.

A final logo ficou à feição do Palmeiras. Aos cinco minutos, Gustavo Gómez lançou Mayke pela direita. Ele cruzou e encontrou Raphael Veiga: 1 a 0. Com a vantagem no placar, o Verdão pôde se fechar e buscar a bola longa.

Veiga Palmeiras Libertadores Veiga fez o primeiro do Palmeiras | Foto: Cesar Greco / Palmeiras / Divulgação

Publicidade

O Flamengo, por sua vez, encontrava dificuldade para criar. Aos 16, Andreas Pereira conseguiu achar Bruno Henrique, mas ele foi travado por Mayke. Depois, Gabigol cabeceou para, após cruzamento da direita. A resposta do Palmeiras foi em nova estocada. Rodrigo Caio, ao tentar cortar, desviou a bola e assustou.

O técnico Renato Gaúcho precisou fazer a primeira mudança. Filipe Luís sentiu problema muscular e deu lugar a Renê, aos 30.

Filipe Luís Flamengo lesão A tristeza de Filipe Luís: lesão aos 30 do segundo tempo | Foto: Alexandre Vidal / Flamengo / Divulgação

O Fla insistia em acionar os homens da frente de costas para marcação. O Palmeiras levou a melhor na maioria dos lances. Quando o clube carioca conseguiu finalmente criar, parou em Weverton. Aos 42, Gabigol achou Bruno Henrique. Ele ganhou pelo alto e acionou Arrascaeta, mas o goleiro do Verdão brilhou e fez grande defesa. Foi o único chute no gol do Flamengo no primeiro tempo. Nos acréscimos, Arrascaeta foi travado na entrada da área.

Gabigol dá mais emoção à final

Publicidade

O Flamengo quase empatou logo no começo do segundo tempo. Após cobrança de escanteio, Arão desviou pelo alto, mas Gabigol não alcançou. A bola passou perto. Diego Alves precisou trabalhar do outro lado. Rony recebeu com liberdade da entrada da área e chutou colocado. O goleiro mandou para escanteio. Weverton voltou a brilhar. Ele cresceu para cima de David Luiz, após cobrança de falta, e evitou o empate.

Já Bruno Henrique errou o alvo por pouco. Ele desviou cobrança de escanteio e viu Weverton torcer para a bola sair, rente à trave. Aos 17, Renato lançou Michael. Saiu Everton Ribeiro. A estrela de Gabigol apareceu. Ele caiu pela esquerda, tabelou com Arrascaeta e chutou cruzado: 1 a 1, aos 26. A Nação fez pulsar o Centenário.

Michael teve a chance para virar, após bolão de Arrascaeta, mas ele chutou para fora. A final foi para a prorrogação.

Deyverson é herói para o Palmeiras

Publicidade

Renato lançou Kenedy no lugar de Bruno Henrique. Deyverson, que entrou, recolocou o Palmeiras na frente. Andreas Pereira errou na saída de bola. O atacante avançou e fez 2 a 1, aos quatro minutos. Gabigol chutou por cima a chance do empate.

No segundo tempo da prorrogação, Renato partiu para o tudo ou nada, com Vitinho e Pedro. Saíram Andreas Pereira e Arrascaeta. O Flamengo teve a bola, mas não conseguiu. O tricampeão é o Palmeiras.

FICHA TÉCNICA

PALMEIRAS 2X1 FLAMENGO

Publicidade

Local: Estádio Centenário, Montevidéu (URU)
Data: 27/11/2021, sábado
Horário: 17h (horário de Brasília)
Árbitro: Nestor Pitana (Argentina)
Assistente: Juan Pablo Belatti (Argentina) e Gabriel Chade (Argentina)
VAR: Julio Bascuñan (Chile)
Cartão amarelo: Rodrigo Caio, Gabigol e Arrascaeta (Flamengo) e Piquerez , Gustavo Gómez e Felipe Melo (Palmeiras)
Cartão vermelho:
Gols:
Palmeiras: Raphael Veiga, aos 5′ do 1ºT, e Deyverson, aos 4′ do 1ºT da prorrogação
Flamengo: Gabigol, aos 26′ do 2ºT

PALMEIRAS: Weverton; Mayke (Gabriel Menino), Gustavo Gómez, Luan e Piquerez (Felipe Melo); Danilo (Patrick de Paula), Zé Rafael (Danilo Barbosa), Gustavo Scarpa e Raphael Veiga (Deyverson); Rony e Dudu (Wesley). Técnico: Abel Ferreira.

FLAMENGO: Diego Alves; Isla (Matheuzinho), Rodrigo Caio, David Luiz e Filipe Luís (Renê); Willian Arão, Andreas Pereira (Pedro), Everton Ribeiro (Michael) e Arrascaeta (Vitinho); Bruno Henrique (Kenedy) e Gabigol. Técnico: Renato Gaúcho.

Comentários