Publicidade

A derrota de 3 a 0 para o Vasco mostrou várias deficiências do time do Flamengo, que podem ter sido deixadas de lado pela vitória nos pênaltis contra o Palmeiras na final da Supercopa do Brasil. O clássico pelo Campeonato Carioca mostrou um time que sofre com jogadas de bola parada e quando encara um rival com boa movimentação ofensiva. Assim a ordem no Flamengo é corrigir as deficiências e evitar que as cenas se repitam na estreia na Copa Libertadores.

Vasco conseguiu controlar o ataque do Flamengo (Foto: Marcelo Cortes/Flamengo)

O Flamengo começa a sua trajetória no torneio continental na próxima terça-feira e já tem uma pedreira pela frente. O rival será o Vélez Sarsfield em choque programado para a Argentina. Assim o tempo é curto para os ajustes do técnico Rogério Ceni.

MAIS! Flamengo pode manter Rodinei

Publicidade

Na visão do experiente meia Diego Ribas, a Libertadores vai exigir mais concentração.

– O Flamengo sabe que a Libertadores é um outro torneio e com cem por cento de atenção sendo exigida. Fomos pouco eficientes, tivemos alguns erros e pagamos o preço disso contra o Vasco. Na Libertadores tem que ser diferente – disse Diego.

Flamengo vai de reservas no sábado

Rogério Ceni Flamengo Ceni vai preservar titulares. Assim prioriza Libertadores (Foto: Marcelo Cortes / Flamengo)

Os atletas entendem que o Flamengo precisa ser mais eficiente na conclusão das jogadas.

Publicidade

– Nós acabamos perdendo o controle do jogo quando sofremos os gols e isso não pode acontecer na Libertadores – disse Vitinho.

MAIS! Rumor sobre Lucas Lima irrita a torcida

O Flamengo agora volta as atenções para o jogo contra o Vélez. Mas antes disso tem choque com a Portuguesa no sábado, às 21h(de Brasília), no Estádio Luso-Brasileiro. Entretanto neste duelo a equipe será formada pelos jovens e reservas.