Publicidade

A diretoria do Botafogo pretendia anunciar Alexandre Gallo como técnico do Botafogo. Mas a pressão da torcida em redes sociais assustou o comitê gestor que dirige o clube. Mal vazou a informação do anúncio e as críticas se multiplicaram. Assim o MAIS QUE UM JOGO apurou que a bola da vez passa a ser Argel Fucks, atualmente sem clube. Guto Ferreira também agrada.

Argel Fucks pode assumir o Botafogo (Foto: Ceará)

A diretoria quer um perfil de liderança. Um ex-jogador que tenha características firmes e possa dar um banho de ânimo no elenco. O nome de Argel Fucks se enquadra neste perfil. O treinador tem um histórico de conseguir fazer times na zona de rebaixamento reagirem. Além disso, na visão dos dirigentes, tem bom conhecimento tático e fala a linguagem dos jogadores. O primeiro contato com Argel será feito nesta quinta-feira.

Leia também:

Publicidade

Elenco se fecha pela Copa do Brasil
Montenegro descarta Abel e Vanderlei e critica Felipe Neto
Botafogo desmancha comissão técnica

Argel foi técnico de vários clubes, como Internacional, onde conquistou o título gaúcho, Figueirense, tendo conquistado o título catarinense, e Vitória, onde foi campeão baiano. Seu último trabalho, entretanto, no CSA, não foi bom.

Além de Argel Fucks, Botafogo pensa em Guto Ferreira

Guto Ferreira está empregado (Foto: Bahia / Divulgação)

Outro nome que interessa é Guto Ferreira. Mas neste caso a negociação é mais complicada. O treinador está fazendo um bom trabalho no Ceará e existe uma multa rescisória. Assim o caminho é bem mais complicado.

Publicidade

Até o momento foram descartados Vanderlei Luxemburgo, Abel Braga, Ney Franco e Oswaldo de Oliveira. Foram oficialmente procurados Lisca e Alexandre Gallo. O primeiro, com contrato em vigor com o América-MG, recusou até abrir conversas.

Alexandre Gallo chegou a ser dado como certo. Mas a pressão da torcida foi determinante. Inclusive alguns influenciadores digitais ligados ao clube lembraram maus trabalhos do técnico e os protestos que ele enfrentou quando era diretor do Galo. Também foi lembrado o mau desempenho na Seleção Brasileira de base.