Botafogo

Ferj, Marcinho, Kalou e Forster! Autuori se prepara para ser diretor no Botafogo

Autuori não terá Honda contra o Paraná (Foto: Vitor Silva/Botafogo)
Paulo Autuori (Foto: Vitor Silva/Botafogo)

Quando o Botafogo convenceu Paulo Autuori a assumir o comando do time pouco depois da demissão de Alberto Valentim lhe ofereceu mais do que o comando do elenco. A possibilidade de virar diretor quando o clube se transformar em empresa foi colocado na mesa. Sem promessas. Mas a palavra do ex-presidente Carlos Augusto Montenegro, homem da confiança de Autuori, soou como música aos ouvidos do treinador, que quer mesmo se firmar em cargo de gestão. Os dois trabalharam juntos no comando do título brasileiro de 1995.

Autuori tem impressionado no Botafogo e pode ser diretor (Fioto: Vitor Silva/Botafogo)

Aos poucos Paulo Autuori vai convencendo a todos no Botafogo que está preparado para a gestão quando o Botafogo ganhar um S/A ao lado do seu nome. Alguns episódios tem deixado isso claro para a diretoria.

Leia também:

Ministério Público pede penhora e intervenção judicial no Botafogo
Gatito Fernández vê elenco do Botafogo maduro

O primeiro deles foi na polêmica com a Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro (Ferj). As declarações do treinador contra o retorno do Estadual em meio à pandemia do Coronavírus geraram punição por parte da Justiça Desportiva. Mas repercutiram muito bem internamente e até mesmo no exterior, ganhando destaque na imprensa internacional. A firmeza como se posicionou em um momento delicado agradou Montenegro, que também tem forte temperamento.

Negociação com atletas fortalece Autuori

Na montagem do elenco para o Brasileirão Paulo Autuori também teve papel de destaque. O treinador entrou em contato com o zagueiro Rafael Forster, com quem trabalhou no Ludogorets da Bulgária, para ajudar na transação. O jogador revelou abertamente que desejava voltar a trabalhar com o treinador.

Autuori não terá Honda contra o Paraná (Foto: Vitor Silva/Botafogo)

Autuori diretor do Botafogo; será? (Foto: Vitor Silva/Botafogo)

Autuori identificou no mercado a possibilidade de trazer Salomon Kalou. O atacante marfinense desejava jogar no Brasil e o Glorioso saiu na frente nas negociações, não dando tempo para que outros atravessassem.

Mas o que pode se transformar em um golaço do treinador com a diretoria é a renovação de contrato do lateral-direito Marcinho. Com contrato até dezembro e livre para assinar um pré-contrato com qualquer clube, ele era dado como carta fora do baralho. Marcinho é sobrinho de Oswaldo de Oliveira, amigo de Paulo Autuori. O treinador do Botafogo então teve pela primeira vez uma longa conversa com o técnico, mostrou seu projeto e oi animou muito a permanecer. Hoje a renovação de contrato nunca esteve tão perto e só não deve acontecer em caso de uma boa proposta do exterior.

Aos poucos Paulo Autuori vai mostrando ao Botafogo que pode ter, em um futuro muito próximo, um papel de ainda mais destaque nos bastidores do clube. O futuro dirá!

Você Também pode gostar