Publicidade

A diretoria do Botafogo segue em busca de um treinador. Após flertar com Alexandre Gallo, o clube desistiu por conta da pressão da torcida. Argel Fucks foi tentado. Mas o treinador avisou que não pretende dirigir nenhum clube até o fim do ano. Assim vários nomes foram ventilados. O foco é um comandante que esteja desempregado, evitando assim problemas com outros clubes ou necessidade do pagamento de multa. Três treinadores estão sendo analisados: Dunga, Seedorf e Ramon Menezes. Nenhum é unanimidade.

Seedorf ainda não acertou como técnico (Foto: Arquivo Uefa)

Seedorf tem identificação com o clube e é considerado rigoroso. Mas seu fracasso como treinador do Milan e da seleção de Camarões pesam em um momento que apostas não são bem recebidas. Além disso ele já processou o clube. Este último fato foi motivo de discussão em uma reunião do comitê gestor. Alguns membros lembraram que Túlio Lustosa, que recentemente assumiu o cargo de diretor de futebol, já colocou o Botafogo na Justiça.

Dunga é quem menos divide a diretoria

Ramon Menezes foi sondado e acenou positivamente. A facilidade de um acordo seria algo positivo. Entretanto ele não é visto com o perfil motivador que a diretoria entende ser necessário. Os dirigentes querem um choque de energia no plantel. Também pesa contra Ramon o fato dele ter sido recentemente demitido do Vasco justamente pela sequência negativa de resultados.

Publicidade

Leia também:

Elenco se fecha pela Copa do Brasil
Montenegro descarta Abel e Vanderlei e critica Felipe Neto
Botafogo desmancha comissão técnica

Dunga é o nome que tem menos resistência na diretoria. Apenas um dos membros do comitê gestor entende ser uma aposta. Pesar favoravelmente ao treiandor seus bons números à frente da Seleção Brasileira, o perfil motivador e o fato de ser uma referência internacional, campeão mundial. Isso tornaria melhor o relacionamento com nomes como o japonês Keisuke Honda e o marfinense Salomon Kalou.

Vários nomes já foram cogitados

Ramon foi sondado (Foto: Vasco Divulgação)

Publicidade

Além de Alexandre Gallo e Argel Fucks, a diretoria do Botafogo procurou Lisca, que faz bom trabalho no América-MG. Mas ele recusou-se a deixar o Coelho. Guto Ferreira esteve nos planos, mas está bem no Ceará e isso nem motivou os botafoguenses a abrirem uma conversa. Oswaldo de Oliveira, Ney Franco, Abel Braga e Vanderlei Luxemburgo foram descartados.

Enquanto um nome não é confirmado, o time será dirigido pelo preparador de goleiros Flávio Tênius, que estará no comando no duelo de sábado, às 17h(de Brasília), contra o Ceará no Estádio Nilton Santos, no Rio de Janeiro (RJ), pela última rodada do primeiro turno do Campeonato Brasileiro. Lucio Flavio, membro da comissão técnica permanente, será o auxiliar.