Publicidade

O Botafogo anunciou um técnico estrangeiro para comandar o time no segundo turno do Campeonato Brasileiro. Após o fracasso de negociações com Argel Fucks, Lisca e Alexandre Gallo, o clube voltou as suas baterias para a América do Sul. Com Ramón Díaz o clube quebrou jejum de mais de 70 anos sem um técnico estrangeiro.

Ramón Diaz vai assumir o Botafogo (Foto: Divulgação)

O último estrangeiro a comandar o Botafogo foi o uruguaio Ondino Viera. Ele liderou o time em 1947, conquistando o Torneio Início. Esta competição abria o Estadual e era considerada uma das mais charmosas do país. Isso porque em caso de empate ganhava o jogo, que tinha duração de 20 minutos, quem tivesse mais escanteios a seu favor. Assim o torneio tinha grande apelo. Além disso era emocionante.

Leia também:

Publicidade

Ramón Díaz já ganhou a Libertadores, ficou triste na vitória e eliminou a Seleção Brasileira
Sequência de escolhas erradas explica crise do Botafogo

Os dois nomes cotados no Botafogo para assumir o comando do técnico da equipe eram o argentino Ramón Díaz, que recentemente deixou o Libertad do Paraguai, e o venezuelano César Farías, que dirige a seleção boliviana. Com Ramón o clube vai apostar mesmo em um treinador de fora. Além disso os gringos estão em moda no Brasil desde o sucesso de Jorge Jesus no Flamengo.

Húngaro foi campeão pelo Botafogo

Nicolas Ladanyi era militar, mas se dava bem com os craques (Foto: Reprodução internet)

Um venezuelano jamais dirigiu o Botafogo. Mas um argentino já comandou o time. Foi Mario Fortunato. Entretanto ele não fez grande sucesso em General Severiano em 1943.

Publicidade

A torcida do Botafogo não se empolgou com os nomes falados. A maioria quer um treinador estrangeiro. E se isso serve de alerta, o único treinador estrangeiro a ser campeão pelo Botafogo de uma competição relevante foi um europeu. O húngaro Nicolas Ladanyi conquistou os títulos do Campeonato Carioca de 1930 e 1932, sendo fundamental para fazer do Botafogo, até hoje, o único tetracampeão estadual do Rio de Janeiro.

Ondino foi um dos maiores técnicos do século passado (Foto: Arquivo pessoal)

Os estrangeiros que dirigiram o Botafogo foram: Juan Carlos Bertone (Uruguai), Eugênio Marinetti (Hungria), Ramón Platero (Uruguai), Charles Williams (Inglaterra), Nicolas Ladanyi (Hungria),
Dori Krueschner (Hungria), Mario Fortunato (Argentina) e Ondino Viera (Uruguai).