Publicidade

O Botafogo perdeu Luiz Fernando e Luís Henrique. Com isso, viu seu poderio ofensivo diminuir muito na temporada.

Ronald é a prioridade do Botafogo (Foto: José Bazzo/ Agência Botafogo)

Os alvinegros foram ao mercado e trouxeram Kelvin e Éber Bessa, mas ainda buscam mais um atacante que atue pelo lado para fechar o elenco. O principal alvo é Ronald, do Botafogo-SP, mas a negociação que estava quase certa parece que não vai ocorrer.

O clube paulista dificultou a negociação e pediu uma quantia em dinheiro para liberar Ronald. Com graves problemas financeiros, o Botafogo ainda busca um acerto oferecendo jogadores.

Publicidade

Mais um problema para o acerto é o recente interesse do Goiás no atleta. Se o clube o Centro Oeste se dispor a pagar, vai levar Ronald.

Outro jogador que o Botafogo vinha negociando era Cesinha, atualmente no Internacional. Os gaúchos não aceitaram liberar o jogador mesmo não o utilizando, o que gerou a revolta de Manoel Renha, membro do Comitê Gestor do Botafogo.

– Não faz menor sentido não liberar o jogador. Só prejudica o garoto. Essa novela não anda. Quando terminar o contrato, a janela de inscrição no Brasileiro já vai ter fechado. O empresário achava que ia liberar, mas o Inter firmou o pé. A gente não tem essa postura. Se não usamos, liberamos. Por que atrapalhar a vida dos outros? Mas cada um tem sua razão, não vou ficar julgando – disse à ESPN.

Publicidade

Leia também:

Kalou volta a jogar mal e começa a ser questionado no Botafogo

Lazaroni admite problema nas bolas aéreas

Publicidade

Com isso, a diretoria do Botafogo segue em busca de um reforço e tem até o dia 7 de novembro, quando termina o prazo de inscrição no Campeonato Brasileiro, para acertar com algum atleta.