Publicidade

O vice presidente jurídico do Vasco, Roberto Duque Estrada, prometeu brigar até o fim para manter o clube na Série A. Nesta terça-feira, o Cruzmaltino protocolou no Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) um pedido de impugnação de partida do Vasco contra o Internacional.

Rodrigo Dourado marcou o primeiro gol do Inter (Reprodução ge)

O confronto da 36ª rodada da Série A do Campeonato Brasileiro sofreu com problemas técnicos no VAR no início. O sistema, portanto, não analisou o lance do primeiro gol do Inter. Além disso, os vascaínos alegam que Rodrigo Dourado estava em posição de impedimento ao cabecear para o gol.

– Não há como ficar satisfeito com aquela arbitragem. Uma arbitragem vacilante, que se perdeu logo no começo do jogo em função do incidente do VAR – afirmou Duque Estrada à Rádio Tupi.

Publicidade

Leia também:

Vasco recorre ao STJD após falha no VAR

Para o advogado, a partida não poderia prosseguir sem o equipamento em ordem.

Publicidade

– Por que não aqui esperar o concerto do VAR, a dita calibragem, que aparentemente ficou pronta aos 17 minutos de jogo? Então foram oito minutos depois do lance do gol, e poderíamos ter resolvido a questão de uma forma técnica, precisa, sem o absurdo que se acometeu de validar um lance evidentemente impedido em prejuízo gravíssimo ao Vasco da Gama – disse.

Duque Estrada garantiu que o Vasco vai brigar até o fim para se manter na Série A, mas a batalha nos tribunais promete ser longa.

– O VAR precisa ser revisto, os procedimentos precisam ser olhados, e o Vasco será pioneiro em relação a isso. Esse caso do Vasco da Gama ainda vai fazer história, e pode ter certeza que nós iremos brigar até o fim para nos mantermos na primeira divisão do Campeonato Brasileiro – concluiu.