Publicidade

A crise do Vasco teve mais um capítulo nesta quinta-feira. Um grupo de funcionários trancou os portões de São Januário, em movimento de paralisação. O ato acontece dois depois de o presidente Jorge Salgado declarar que o clube se aproxima de um equilíbrio financeiro.

Muitos funcionários não puderam entrar nas dependências do clube ao chegarem para trabalhar. Por volta das 9h30, os portões já estavam abertos e a rotina foi normal a partir de então.

Vasco Portões de São Januário foram trancados (Divulgação)

Os funcionários do Vasco reclamam a falta de pagamento do salário de julho, enquanto o de agosto vencerá na segunda-feira.

Relacionadas

Publicidade

Na última terça-feira, em entrevista na Super Rádio Tupi, o presidente Jorge Salgado admitiu que o clube ainda enfrenta muitas dificuldades. O mandatário, entretanto, afirmou que o Vasco está perto de alcançar o equilíbrio entre receitas e despesas.

Salgado crê em acesso em Campeonato de ‘altos e baixos’

– Nossa dificuldade é muito grande ainda nesse momento. A gente encontrou o clube praticamente já na Segunda Divisão, com uma dívida muito elevada de mais de 800 milhões de Reais. E um faturamento que caiu 55-60%. A gente tinha um orçamento para esse ano de 2021 de 225 milhões e vamos terminar o ano com alguma coisa perto de 100 milhões. Sendo que muito desses 100 milhões já estavam comprometidos. Então você pode imaginar o tamanho da dificuldade – contou Salgado.

Publicidade

– Tivemos de cortar muitos custos, mas hoje eu posso dizer que o Vasco está muito próximo de um equilíbrio financeiro. Apesar de tudo a gente conseguiu avanços nessa área de gestão muito importantes. E no futebol, ele sofre a consequência disso. Hoje temos um orçamento muito menor, de Série B praticamente, e a gente tem utilizado esse orçamento da melhor maneira possível – completou.

Comentários