Publicidade

As eleições no Vasco estão longe de acabar. Nesta terça-feira, presidente da Assembleia Geral, Faués Cherene Jassus, o Mussa, convocou novas eleições presidenciais para sábado. Além disso, o pleito será realizado de forma híbrida, com votação online e presencial na sede do Calabouço.

Alexandre Campello (Divulgação CRVG)

Mussa entende que a suspensão das eleições realizadas no último sábado tornam com efeito a liminar anterior que determinava as eleições no dia 14 de novembro. Mas o vencedor das eleições do dia 7, o candidato Leven Siano, se recusa a participar do novo pleito.

“Convocaram outra eleição “híbrida”(que é on line). Isso é GOLPE, FRAUDE e DESRESPEITO ao quadro social.REPUDIEM! BOICOTEM! NÃO VOTEM!”, protestou Leven Siano em sua conta no Twitter.

Publicidade

“Não existem duas eleições. Não vou concorrer. A primeira eleição está suspensa e não anulada. Peço a todos os sócios que não aceitem participar dessa farsa operada por grupos que querem só o poder. Mesmo você que não era meu eleitor mostre que tem mais dignidade que seu candidato,” continuou.

Leia também:

Eleições no Vasco! Novela se repete em São Januário

Publicidade

Eleições! Leven Siano vai buscar legitimação do pleito

Campello desiste de concorrer

Após a convocação, o atual presidente vascaíno, Alexandre Campello, retirou sua candidatura porque não concordou com a escolha da empresa que organizará as eleições. O mandatário concedeu entrevista coletiva para explicar sua posição.

– Quero deixar claro que eu não participarei mais de nenhuma eleição nesse processo eleitoral, até para dar isenção ao processo. Retirei mesmo a candidatura. Se houver um novo pleito, vou trabalhar para que aconteça da melhor forma possível – declarou.

Publicidade

– O clube não aceita a Eleja Online. Entendemos que há um conflito de interesses, não foi o clube que pagou. Isso por si só já tira a isenção. Não é possível realizar um processo eleitoral em que uma das chapas paga a empresa que organiza o pleito. O clube está pronto para cumprir a lei, desde que dentro da legalidade – completou.

Campello foi o quarto mais votado no sábado e ficou longe da reeleição.

O pleito de sábado terá então apenas dois candidatos, Jorge Salgado e Júlio Brant.