Publicidade

O Vasco precisa se concentrar apenas no Campeonato Brasileiro. Afinal de contas, enquanto a Copa Sul-Americana não volta, o foco é mesmo se afastar da zona de rebaixamento. Mas o clube tem desafios pela frente importantes e isso ficou visível nesta sexta-feira, quando as eleições e a Covid-19 viraram os temas relevantes na Colina.

Elenco do Vasco precisa ter foco no Brasileiro (Foto: Rafael Ribeiro/ Vasco)

O Vasco da Gama vive a expectativa da realização de novas eleições neste sábado. Em meio a um imbróglio de ações na Justiça, as eleições presenciais do último sábado foram suspensas, e uma nova, online, acontecerá amanhã. Em paralelo, um novo surto de Covid-19 atingiu a equipe e quatro atletas foram afastados.

Vencedor das eleições do dia 7, Leven Siano se recusou a participar novamente. Quarto colocado, o atual presidente Alexandre Campello, retirou sua candidatura.

Publicidade

Leia também:

‘Balotelli doido pra vir pro Vasco’, diz Leven Siano
Jadson: ‘Espero que essa readaptação seja rápida’

Restaram na disputa Jorge Salgado, segundo no último sábado, e Júlio Brant, o terceiro colocado. Com a vitória de qualquer um deles, o Vasco terá dois presidentes eleitos.

Publicidade

Leven Siano ainda tenta na Justiça fazer valer a primeira votação e cancelar o pleito deste sábado. A briga jurídica promete muitos capítulos pela frente.

Sá Pinto pode mudar esquema

Sá Pinto quebra a cabeça para montar o Vasco (Foto: Vasco)

Dentro de campo, o Vasco se prepara para enfrentar o Sport Recife neste sábado, na Ilha do Retiro. O Cruzmaltino, que não vence há dez partidas no Campeonato Brasileiro, precisa da vitória para deixar a incômoda situação na tabela.

O Gigante da Colina é o 18º colocado, na zona do rebaixamento, com 19 pontos. O Sport está mais acima, em 9º, com 25, mas é visto como um concorrente direto pro ter dois jogos a mais.

Publicidade

O técnico Ricardo Sá Pinto, contudo, ganhou desfalques devido a Covid-19, especialmente no setor defensivo. Leandro Castán e Miranda estão entre os afastados. A situação pode precipitar a estreia de Jadson, que chegou ao clube esta semana. O meia Carlinhos e o atacante Ribamar são os outros dois jogadores que testaram positivo.

As ausências também devem influenciar o esquema de jogo. O mister vinha adotando uma formação com três zagueiros, mas a tendência é que mude de ideia. A dupla de zaga deve ter Ricardo Graça e Jadson ou Werley, enquanto o meio deve ser formado por Léo Gil, Andrey, Juninho e Benítez. No ataque, o colombiano Gustavo Torres aparecerá pela primeira vez entre os titulares.