Publicidade

A diretoria do Vasco já sabe como o time vai conseguir no segundo turno conquistar o acesso para a elite do futebol nacional. O Cruzmaltino está em situação delicada na temporada. A disputa da Série B do Campeonato Brasileiro chegou a sua metade e o Cruzmaltino segue longe de seu maior objetivo. Com uma campanha medíocre, o Gigante da Colina aparece na 11ª posição na tabela de classificação, a cinco de distância do grupo de acesso.

A pressão por resultados é grande, mas as atuações da equipe deixam a desejar e são motivo de preocupação. Após a derrota em casa para o Londrina, na quarta-feira passada, a diretoria resolveu se pronunciar. Em coletiva em São Januário, o diretor executivo Alexandre Pássaro falou sobre o momento do time.

Elenco do Vasco treina de olho no segundo turno (Foto: Rafael Ribeiro/Vasco)

Desde que assumiu a equipe, o técnico Lisca disputou oito partidas, seis pela Série B e duas pela Copa do Brasil. No Brasileiro, o time teve 50% de aproveitamento com o treinador, com três vitórias e três derrotas. Já na Copa do Brasil, foram duas derrotas para o São Paulo.

Publicidade

Entretanto, chama a atenção o fato dos oito jogos terem ocorrido num período de 25 dias, ou seja, não ouve tempo para treinar. Assim, Pássaro acredita que uma evolução possa ocorrer nas próximas semanas.

MAIS! Vasco tem que se reinventar

– A partir da semana que vem teremos três semanas cheias de trabalho. O sucesso no América-MG ele teve tempo de trabalho. Estamos convictos no trabalho desenvolvido. Estamos satisfeitos com o trabalho do Lisca mas não estamos satisfeitos com os resultados do time – afirmou o dirigente.

Vasco estreia no sábado no returno

Publicidade

O próximo adversário do Vasco será o Operário-PR, fora de casa e no atual estágio da equipe, um empate já será um bom negócio. Em seguida, Lisca terá oito dias livres de jogos para trabalhar.

Relacionadas

Assim, o duelo contra a Ponte Preta no domingo 29, em São Januário, será um teste importante para avaliar o que esperar para o restante da competição.

Comentários