Publicidade

O Vasco é o décimo sétimo colocado na tabela do Brasileirão e a torcida está preocupada com a possibilidade de queda para a Série B. Mas para o matemático Tristão Garcia, a situação não é tão preocupante. Segundo ele, o Vasco tem 62% de chance de escapar do rebaixamento em 2020.

Cano, Vasco Vasco precisa dos gols de Cano para escapar da queda (Foto: Rafael Ribeiro /CRVG)

O especialista concedeu entrevista ao Canal Atenção Vascaínos, e apresentou um cenário menos desesperador. Contudo, alertou que a decisão será no campo, e o Vasco precisa de vitórias.

– A situação do Vasco causa alguma preocupação, mas eu não diria que o risco de rebaixamento do Vasco hoje é muito preocupante. Eu diria que preocupa, apenas – afirmou Tristão Garcia.

Publicidade

– O Vasco tem hoje 38% de risco de rebaixamento. Traduzindo, o Vasco tem 62% chances de escapar. Mais chances de escapar do que ser rebaixado. Confirmando aquilo que eu falei anteriormente. Preocupa mas não é uma situação desesperadora, muito longe disso – prosseguiu.

As análises do matemático sobre esta edição do Brasileiro apontam a necessidade de somar 45 pontos para garantir a permanência na Série A. Com essa pontuação, portanto, uma equipe não dependerá dos concorrentes e não vai precisar secar ninguém.

Leia também:

Publicidade

Azedou! Torcida do Vasco invade CT para cobrar Sá Pinto e jogadores

Barca do Vasco! Oito jogadores podem sair até fim do ano

Seis times e uma vaga no Z-4

Tristão Garcia apontou que os três últimos colocados na tabela, Coritiba, Botafogo e Goiás, estão em situação bem pior. Então, restaria uma vaga em disputa no Z-4. Além disso, o matemático colocou o Vasco em um grupo com outras cinco equipes que são candidatas ao rebaixamento.

Publicidade

– Equipes que estão à frente do Vasco (na tabela), não têm risco muito menor do que o Vasco. É o campo que vai decidir ao longo dessas 14, 15 rodadas, o destino de cada um. Então, na verdade, o Vasco vai disputar um campeonato, aparentemente, com Sport, Atlético-GO, Bragantino, Bahia e Athletico-PR, na busca de não ser o lanterna desses aí. E se manter à frente dos três que ele já está à frente. Portanto, é uma missão perfeitamente factível – opinou.

Com 24 pontos em 23 rodadas, o Vasco tem de somar 21 pontos nos 15 jogos restantes. Para isso, será necessário um aproveitamento de 46,7%, que é superior aos atuais 34,8%, mas uma marca perfeitamente possível.

Fundamental também será o desempenho do Vasco contra equipes concorrentes. O Cruzmaltino enfrenta Fluminense e Santos, nas próximas duas rodadas, mas depois disso vem uma sequência decisiva de cinco confrontos diretos. Entre 27 de dezembro e 20 de janeiro, o Vasco vai encarar Athletico-PR, Atlético-GO, Botafogo, Coritiba e Bragantino.