Publicidade

A crise do Vasco ganhou um novo capítulo nesta quarta-feira: o técnico Lisca pediu demissão. Agora, além de reforços para tirar o time da situação difícil na Série B, a diretoria precisa buscar um comandante.

Lisca surpreendeu ao pedir demissão e aumentar ainda mais o panorama de incertezas no clube de São Januário. A partir de agora, o diretor executivo Alexandre Pássaro terá de correr atrás de um nome para comandar o time.

Vasco Diretor executivo Alexandre Pássaro busca novo técnico (Foto: Matheus Lima/Vasco)

Além da mudança de foco, isso também atrasa a contratação de reforços, a não ser que seja feito sem o aval do novo treinador. Em busca de um lateral-esquerdo e um meia de ligação, dois nomes foram bastante especulados no clube nos últimos dias.

Relacionadas

Lisca Vasco

Publicidade

Victor Luís, que pertence ao Palmeiras, chegou a ser alvo de sondagem. Entretanto, o jogador estaria de saída para o futebol dos Estados Unidos.

LEIA MAIS! Má fase em campo acirra novamente a crise política no Vasco

Outro nome que agrada a muitos no Vasco é o do veterano Nenê, que está no Fluminense, mas é pouco aproveitado. A saída de Lisca, inclusive, pode facilitar o início de conversas, já que o treinador se opunha à ideia de contratá-lo.

Vasco em momento delicado na Série B

Publicidade

De qualquer modo, o Vasco tem somente até o dia 24 deste mês para inscrever jogadores no Campeonato Brasileiro. Mas a pressa vascaína é maior para reverter a situação na tabela. Restando 15 rodadas para o fim da competição, o Cruzmaltino precisa vencer pelo menos 2/3 dos jogos para alcançar uma pontuação confortável.

A situação, portanto, é urgente. A cada rodada sem vitória o time ficará mais longe do acesso à Série A, grande objetivo da temporada. Pelo menos, como a equipe só volta a campo no dia 16 de setembro, a diretoria tem alguns dias para trabalhar.

Comentários