Publicidade

A matemática ainda possibilita sonhar, mas o Vasco já entregou os pontos. A goleada imposta pelo Botafogo, neste domingo, em São Januário, foi um duro golpe, capaz de fazer o Gigante da Colina jogar a toalha na Série B.

O clube carioca não mostra forças para reagir e já se conforma com a dura realidade: disputar a Série B em 2022. O técnico Fernando Diniz, com contrato até o fim do ano, deixou o futuro em aberto.

Fernando Diniz Vasco Diniz joga a toalha | Foto: Rafael Ribeiro / Vasco / Divulgação

– Ainda não teve nenhuma conversa neste sentido (ficar em 2022). Eu estava totalmente focado. As chances matemáticas praticamente não existem, então é um outro cenário. Mas não conversei com ninguém ainda. Eu tenho que trabalhar todos os dias e, se for da vontade do Vasco, vamos conversar. Não é o momento agora de conversar isso, mas o Vasco vai ter que começar a pensar, de fato, no ano que vem – declarou Diniz.

Relacionadas

Nenê Vasco

Publicidade

Quem também tem futuro incerto é o diretor-executivo Alexandre Pássaro. O presidente Jorge Salgado sofre pressão para demitir o dirigente. Pássaro também falou após a goleada imposta pelo Botafogo.

Jorge Salgado planeja reduzir em R$ 200 milhões a dívida do Vasco em 2021

– Estou aqui para dizer para a torcida do Vasco, que está muito chateada e não quer ouvir praticamente nada, que, embora esportivamente a gente não tenha conquistado o objetivo, a gestão comandada pelo Jorge Salgado vai, num futuro muito breve, tirar o Vasco de onde está, onde foi entregue ao Jorge Salgado – declarou Pássaro.

A realidade do Vasco na Série B

Publicidade

Com a derrota no clássico, o Vasco agora está na nona colocação da Série B, com 47 pontos. O Gigante da Colina está a oito pontos do Goiás, quarto lugar. Faltam quatro jogos pela frente.

Na próxima rodada, o Gigante da Colina recebe o Vitória, nesta quarta-feira, às 21h30 (horário de Brasília), pela 35ª rodada da Série B.

Comentários