Publicidade

O Vasco optou por iniciar a semifinal da Taça Rio, contra o Madureira, com um time reserva. A garotada foi valente, mas perdeu o jogo de ida, no Conselheiro Galvão. Foi a primeira derrota de Marcelo Cabo à frente do Gigante da Colina.

Além da derrota inesperada, chamou a atenção a opção do treinador por escalar uma equipe praticamente reserva. Muitos atletas foram poupados e a justificativa usada pela comissão técnica foi no sentido de dar melhor preparação para as competições que virão pela frente.

Marcelo Cabo Vasco Marcelo Cabo de olho na sequência da temporada (Foto: Rafael Ribeiro/Vasco)

Em entrevista à Rádio Tupi, o preparador físico Tiago Melsert explicou os critérios utilizados.

Publicidade

“Quando a gente cita poupar o atleta a gente enxerga de duas formas. Aquele atleta que está sobrecarregado, muito fadigado, e prestes a se lesionar, mas também aquele que ainda não desenvolveu sua base física para o ano”, afirmou Tiago.

Relacionadas

A filosofia de Marcelo Cabo no Vasco

Segundo o preparador, se o atleta não atingiu os níveis de força e velocidade adequados, isso também aumentará o risco de lesões futuras.

Na filosofia de trabalho de Marcelo Cabo, o condicionamento físico é fundamental.

Publicidade

“O jogo do Marcelo é um jogo intenso, um jogo competitivo em que o atleta tem que estar num bom nível físico pra suportar as funções solicitadas no jogo”, disse o preparador.

“E o grande segredo para que o atleta desenvolva essa intensidade no jogo é que ele desenvolva a mesma intensidade no treino. Os treinamentos propostos pelo Marcelo são dessa forma. Dentro do treinamento a gente integra parte física, parte técnica, parte tática para que ele se desenvolva de forma completa. Então a gente faz no treino para que aconteça no jogo”, completou.

Para a comissão técnica, portanto, a formação mandada a campo no sábado foi um risco calculado. A expulsão de Laranjeira ainda no primeiro tempo prejudicou bastante a equipe, já que a deixou em desvantagem durante a maior parte do confronto.

Publicidade

Com mais titulares à disposição, Marcelo Cabo deve escalar uma equipe mais forte para tentar dar o troco e avançar à final. No próximo sábado, em São Januário, Vasco e Madureira vão se reencontrar e o Cruzmaltino precisa de uma vitória simples para se classificar.

Comentários