Publicidade

O drama do Vasco aumenta a cada rodada na Série B. E com requintes de crueldade. O clube carioca teve a pênalti a favor no fim, mas Cano perdeu. No minuto seguinte, para piorar a situação, o Gigante da Colina levou gol. O Guarani venceu o Vasco por 1 a 0, nesta quinta-feira, em Campinas, pela 33ª rodada.

O Vasco amarga uma sequência de três jogos sem ganhar e vê a distância para o G-4 ficar em sete pontos. Uma situação cada vez mais difícil no sonho de buscar o acesso. O Gigante da Colina está na oitava colocação, com 47 pontos. O Guarani, por sua vez, cola no G-4. O Bugre pulou para 52 pontos, a dois do Goiás, quarto colocado.

Nenê Guarani x Vasco Nenê voltou ao Vasco, após cumprir suspensão | Foto: Rafael Ribeiro / Vasco / Divulgação

Na próxima rodada, o Vasco tem o clássico com o Botafogo pela frente, neste domingo, às 16h (horário de Brasília), em São Januário. Já o Guarani visita o Vila Nova, domingo, às 18h15 (de Brasília).

Relacionadas

Jorge Salgado Vasco
Nenê Brusque x Vasco

Vasco se complica de vez

Publicidade

O jogo começou quente. Rodrigo Andrade deu um carrinho e acertou Castán no primeiro minuto. O volante recebeu apenas amarelo. O Guarani quase fez um golaço logo no começo. Aos quatro minutos, Júnior Todinho, após cruzamento, viu a bola se oferecer e emendou de bicicleta. Lucão salvou o Vasco.

O clube carioca, com mais posse de bola, encontrou dificuldade para criar. O Guarani bloqueava bem as ações do rival e buscava o contra-ataque, mas sem muito sucesso. O jogo, então, ficou morno, sem muita emoção e só esquentou na reta final do primeiro tempo.

Aos 45 minutos, Riquelme avançou, invadiu a área e acertou a trave. Na sequência, Andrey arriscou de fora. A bola desviou e por pouco não entrou. De qualquer maneira, pouca emoção para um jogo fundamental para as duas equipes.

Publicidade

Riquelme salvou o Vasco no começo do segundo tempo. Ele travou a finalização de Bruno Sávio, que ia ficar livre contra Lucão. Depois foi a vez de o clube carioca contar com o travessão no chute de Rodrigo Andrade. Na sequência, o goleiro do Gigante da Colina abafou Bruno Sávio.

Fernando Diniz fez a primeira mudança. Ele colocou Jhon Sánchez no lugar de Andrey. O jogo ficou mais aberto. Cano finalmente conseguiu ser acionado. Ele ganhou no corpo, mas foi abafado pelo goleiro Rafael Martins.

Diniz tentou mais duas cartadas. Léo Matos e Gabriel Pec entraram. Saíram Zeca e Morato. Lucão voltou a salvar o Vasco, em chute de Pablo, que entrou no lugar de Júlio César. Aos 38, em disputa com Cano na área, Bidu colocou a mão na bola dentro da área. O VAR, comandado por Jean Pierre Goncalves Lima (RS), recomendou a revisão. Leandro Pedro Vuaden (RS) marcou pênalti. Cano, entretanto, perdeu. Rafael Martins defendeu com o pé. Para piorar, no minuto seguinte, o Guarani encaixou um contra-ataque e Pablo marcou: 1 a 0, aos 43 minutos.

Publicidade

O Vasco se complicou de vez na Série B. O Guarani colou no G-4

FICHA TÉCNICA

GUARANI 1X0 VASCO

Local: Brinco de Ouro, Campinas (SP)
Data: 04/11/2021
Horário: 19h (de Brasília)
Árbitro: Leandro Pedro Vuaden (RS)
Assistentes: Jorge Eduardo Bernardi (RS) e Jose Eduardo Calza (RS)
VAR: Jean Pierre Goncalves Lima (RS)
Cartão amarelo: Rodrigo Andrade e Índio (Guarani) e Riquelme e Jhon Sánchez (Vasco)
Cartão vermelho:
Gol:
Guarani: Pablo, aos 43′ do 2ºT
Vasco:

Publicidade

GUARANI: Rafael Martins; Diogo Mateus (Mateus Ludke), Thales, Ronaldo Alves e Bidu; Bruno Silva, Rodrigo Andrade (Índio) e Régis (Andrigo); Júlio César (Pablo), Bruno Sávio e Júnior Todinho (Allan Victor). Técnico: Daniel Cerqueira.

VASCO: Lucão; Zeca (Léo Matos), Ricardo Graça (Daniel Amorim), Leandro Castán e Riquelme (MT); Andrey (Jhon Sánchez), Bruno Gomes, Marquinhos Gabriel e Nenê; Morato (Gabriel Pec) e Cano. Técnico: Fernando Diniz.

Comentários