Publicidade

Nesta terça-feira, o Vasco completa dez anos de sua última grande conquista no cenário nacional, a Copa do Brasil de 2011. Assim, a memória deste título vem à tona num momento difícil do time, que decide a vaga nas oitavas do mata-mata nesta quarta-feira, contra o Boavista.

Rebaixado à Série B, a equipe que tem como missão retornar à elite em 2022 começou muito mal a competição. Com uma derrota e um empate, ocupa a 18ª colocação na tabela. Além disso, e talvez o que mais preocupa, são as atuações muito ruins do time comandado por Marcelo Cabo.

(Foto: Divulgação/CRVG)

O título de dez anos atrás coroou o trabalho do então presidente e maior ídolo do clube, Roberto Dinamite. O Vasco sofreu o rebaixamento em 2008, foi campeão da Série B em 2009 e voltou à Série A em 2010. Em 2011, além da Copa do Brasil, foi vice-campeão brasileiro.

Publicidade

O grupo vascaíno contava com nomes como o goleiro Fernando Prass, o zagueiro Dedé, o volante Rômulo, que hoje está de volta ao clube, o meia Felipe e os atacantes Diego Souza, Éder Luís e Alecsandro.

Na grande final, o Vasco encarou o Coritiba num duelo dramático no Couto Pereira. O Cruzmaltino venceu o jogo de ida por 1 a 0, em São Januário, mas perdeu no Paraná por 3 a 2. O título veio pela regra do gol fora de casa.

– Nós sabíamos que seria um jogo difícil, sabíamos que ia ter uma pressão, mas nós tínhamos jogadores que poderiam a qualquer momento ajudar e definir. Como foi o caso do Éder Luís. O final de tudo isso foi o trabalho que foi realizado, a relação de troca e de respeito institucional do clube com os seus atletas – relembrou Roberto Dinamite em participação em live no Canal Atenção Vascaínos.

Publicidade

Na chegada de volta ao Rio de Janeiro, o time campeão foi recebido por uma multidão no Aeroporto Santos Dumont, uma cena que não se repetiu desde então.

Relacionadas

Avançando ao presente, no confronto de ida em Bacaxá, na semana passada, o Vasco venceu o Boavista pelo placar mínimo. Para se classificar às oitavas, basta um empate em São Januário, mas o momento pede muito mais do que isso.

O Cruzmaltino precisa recuperar a confiança com uma atuação convincente e que devolva a tranquilidade necessária para a sequência da temporada. No próximo sábado, o Vasco vai encarar o Brasil de Pelotas fora de casa pela Série B e precisa da vitória.

Comentários