Publicidade

A agonia do Vasco na Série B do Campeonato Brasileiro continua. Na noite desta sexta-feira, em São Januário, o time da Colina não conseguiu mais do que um empate por 2 a 2 com o Remo pela penúltima rodada. A torcida protestou contra o time desde antes do apito inicial até depois do confronto.

Dentro de campo um Vasco desorganizado foi presa fácil para os paraenses, que chegaram a abrir 2 a 0 e perderam um jogador expulso. Com o resultado o Cruzmaltino chegou a 49 pontos, em nono lugar. Já os paraenses, com 42 pontos, podem entrar no fim de semana na zona de rebaixamento.

Neto Pessoa chuta para abrir o placar para o Remo (Foto: TV Vasco)

As duas equipes se despedem da Série B do Campeonato Brasileiro no domingo 28 de novembro, às 16h(de Brasília). O Vasco vai ao Estádio do Café, no Paraná, medir forças com o Londrina. O Remo recebe o Confiança em Belém (PA).

Remo abriu 2 a 0 no placar

Remo deu muito trabalho ao Vasco (Foto: Remo/Divulgação)

Publicidade

Como a torcida começou a hostilizar cedo, o Vasco acabou fazendo justiça aos protestos e começou o jogo muito mal. Logo aos sete minutos Matheus Oliveira chutou à esquerda do goleiro Lucão e mostrou que o Remo daria trabalho.

O Vasco errava demais. Assustou apenas aos 11 minutos, quando Nenê cruzou e Cano cabeceou para fora. Mas até os contra-ataques eram desperdiçadas. Aos 22 minutos Cano dominou na área, mas ao tentar rolar para Nenê mandou a bola nas costas do meia, em lance bizarro.

Relacionadas

Jorge Salgado Vasco

O domínio do Remo resultou em gol aos 30 minutos. Erick Flores recuperou a bola no meio, acionou Victor Andrade, que cruzou na medida para o complemento certeiro de Neto Pessoa. O que era agonia para o Vasco virou desespero aos 37, quando os paraenses ampliaram. Lucas Siqueira chutou de fora da área, a bola desviou em Rómulo e enganou Lucão.

Publicidade

O que parecia pouco provável aconteceu antes do intervalo: o Vasco descontou. Nenê cobrou escanteio e Léo Mattos subiu mais que todo mundo para escorar a bola para o fundo da rede.

Vasco ficou com um a mais em campo

A volta para o segundo tempo mostrou um Vasco atacando sem muita organização. Além disso o time carioca sofria com os contra-ataques do Remo. Mas o time paraense não conseguia criar perigo pois errava no último passe.

Publicidade

Aos nove minutos o Vasco escapou de ver seu quadro piorar. Morato deu uma cotovelada em Igor, mas o VAR não entrou em ação e o vascaíno ficou sem o cartão vermelho. Aos 22 minutos o Cruzmaltino quase empatou em chute de Ricardo Graça que desviou na zaga.

A situação do Remo se complicou aos 23 minutos, quando Victor Andrade foi expulso. Ele já tinha cartão amarelo e cometeu falta violenta em Jhon Sánchez. Aos 37 minutos o Cruzmaltino tirou vantagem e empatou. Galarza aproveitou sobra na área e chutou para o fundo da rede. Depois disso o Remo se segurou e conseguiu evitar a derrota.

FICHA TÉCNICA
VASCO-RJ 2 X 2 REMO-PA

Publicidade

Local: São Januário, no Rio de Janeiro (RJ)
Data: Sexta-feira, 19 de novembro de 2021
Hora: 19h00 (de Brasília)
Árbitro: Rodrigo Batista Raposo (DF)
Assistentes: Lucas Costa Modesto (DF) e Lehi Sousa Silva (DF)
VAR: Emerson de Almeida Ferreira (DF)
Renda: R$ 24.268,00
Público: 1.010 pagantes
Cartões amarelos: Riquelme e Léo Matos (Vasco) e Victor Andrade (Remo)
Cartões vermelhos: Victor Andrade (Remo)
Gols:
VASCO: Léo Matos aos 41 minutos do 1º Tempo e Matías Galarza aos 37 minutos do 2º Tempo
REMO: Neto Pessoa aos 30 e Lucas Siqueira aos 37 minutos do 1º Tempo

VASCO: Lucão, Léo Matos, Ricardo Graça, Leandro Castán e Riquelme (Daniel Amorim); Rómulo (Caio Lopes), Matías Galarza e Nenê; Morato (Jhon Sánchez), Germán Cano e MT (Gabriel Pec)
Técnico: Fábio Cortez
REMO: Vinícius, Thiago Enes, Romércio, Kevem (Fredson) e Igor Fernandes; Anderson Uchôa, Lucas Siqueira e Erick Flores (Rafinha); Matheus Oliveira (Jefferson), Neto Pessoa (Renan Gorne) (Lucas Tocantins) e Victor Andrade
Técnico: Eduardo Baptista

 

Comentários