Publicidade

O Vasco se despediu, nesta segunda-feira, de Germán Cano. O Gigante da Colina anunciou o encerramento das negociações com o atacante. Assim, o artilheiro argentino não vai continuar no clube.

Cano se torna uma baixa de peso, pela idolatria com a torcida e pelos gols. Ele fez 43 em 101 jogos pelo clube. O vínculo do artilheiro se encerra no fim do ano.

Cano Vasco Cano está em fim de contrato com o Vasco | Foto: Rafael Ribeiro / Vasco / Divulgação

O argentino estava no clube desde 2020. O Vasco até se movimentou na tentativa de renovar, mas não as partes não chegaram a um acordo. Havia um obstáculo: uma dívida com o argentino (atrasos salariais e variação cambial – o acordo foi feito em dólar).

Relacionadas

A nota do Vasco sobre Cano

Publicidade

“O Club de Regatas Vasco da Gama informa que as negociações com o atleta Germán Cano para uma extensão contratual foram encerradas nesta segunda-feira (06/12), em comum acordo entre as partes. O argentino, portanto, não terá seu vínculo renovado e deixará o Clube ao término do contrato, não figurando assim no elenco para a temporada 2022.

Germán Cano chegou ao Brasil em janeiro de 2020 e não demorou muito para cair nas graças da torcida vascaína. Seu primeiro contato com o torcedor foi ainda no aeroporto, momento após pisar em solo carioca. Essa relação só se fortaleceu nos meses seguintes, fazendo com que o argentino entrasse no seleto hall de ídolos cruzmaltinos.

Se engana quem pensa, porém, que a história de Germán Cano foi escrita apenas com gols e boas atuações. O camisa 14 brilhou dentro e fora das quatro linhas, promovendo campanhas sociais e levantando, literalmente, a bandeira contra o preconceito, fazendo com que o mundo inteiro se aproximasse da história mais bonita do futebol.

Publicidade

Isso por si só já seria suficiente para que seu nome fosse lembrado para sempre em São Januário, porém Germán Cano queria mais e conseguiu. Foram 101 partidas, quatro assistências e 43 gols marcados pelo Gigante da Colina ao longo de dois anos, número esse que o fez se tornar o maior goleador estrangeiro do clube no Século 21. Considerando toda a história vascaína, o argentino aparece na segunda colocação entre os estrangeiros. Além disso, Germán Cano sempre exerceu uma liderança positiva pelo exemplo impecável de profissionalismo dentro e fora do campo.

Gratos pelos serviços prestados, por toda dedicação, respeito e empenho, desejamos todo sucesso a Germán Cano na sequência de sua carreira, com a certeza de que não se trata de uma despedida definitiva, mas sim de um até logo.

São Januário sempre será sua casa, obrigado, Germán!”

Comentários