Publicidade

O Vasco se manteve na zona de rebaixamento após o empate com o Fluminense. Para piorar, o resultado em São Januário aumentou a distância para fora da degola.

Ricardo Sá Pinto segue no comando do Vasco (Divulgação Vasco)

Além de mais um resultado ruim em casa, os cruzmaltinos mais uma vez não mostraram um bom futebol. O gol de empate saiu apenas nos acréscimos, com o argentino Germán Cano.

As fracas atuações tem aumentado a pressão interna no Vasco pela demissão do técnico Ricardo Sá Pinto. No entanto, a diretoria cruzmaltina não se manifestou sobre o assunto nesta segunda-feira.

Publicidade

O maior defensor de Sá Pinto no Vasco é o vice-presidente José Luís Moreira. O dirigente foi o responsável pela contratação do treinador.

Outra razão pela permanência de Sá Pinto é a política interna. O Vasco está prestes a mudar de comando. Alexandre Campello espera a definição da eleição, que foi para a Justiça.

Leia também:

Publicidade

Vasco tem desfalques para confronto com o Santos

Sá Pinto busca soluções ofensivas no Vasco: ‘Não podemos depender só do Cano’

Assim, Jorge Salgado ou Leven Siano, que disputam o pleito, devem decidir sobre o futuro do treinador. A audiência para a definição do caso vai acontecer nesta quinta-feira.

Publicidade

Enquanto isso, Sá Pinto terá a semana para preparar o Vasco para o duelo contra o Santos, no domingo, em São Januário.