Publicidade

O Vasco venceu o Caracas a partida de ida da segunda fase da Copa Sul-Americana com um gol aos 43 minutos do segundo tempo. O placar mínimo foi um retrato das dificuldades do Cruzmaltino em campo. A decisão da vaga acontece na próxima semana, na Venezuela, e o técnico Ricardo Sá Pinto vê Vasco com 50% de chance de classificação.

Vasco e Caracas se reencontram na quarta-feira, na Venezuela (Reprodução ConmebolTV)

Os próximos dias serão decisivos para o futuro da equipe na temporada. Na zona do rebaixamento do Brasileirão, o Vasco precisa vencer o Goiás no domingo, em Goiânia. A equipe do Centro-Oeste está na lanterna e é um concorrente direto na luta contra a degola.

O técnico Ricardo Sá Pinto está apenas iniciando seu trabalho à frente da equipe, e precisa de bons resultados. E os três pontos no Brasileiro e a classificação na Sul-Americana são o que ele precisa para ganhar tempo e tranquilidade.

Publicidade

– Acredito que as vitórias ajudam a dar moral às equipes. Nossa equipe gosta muito de ganhar, o técnico também gosta, e o clube tem uma história inacreditável de ganhar. É vencedora. Todos estamos aqui para ganhar, e as vitórias que nos alimentam – afirmou Sá Pinto.

Leia também:

Sá Pinto vê Vasco subindo mais um degrau após vitória

Publicidade

Recuperado! Tiago Reis ressurge para salvar o Vasco

Pedreira na Venezuela

Mas ele mesmo sabe que não será fácil, e projeta uma pedreira na Venezuela.

– Jogamos só 45 minutos, faltam ainda outros 45 lá. É um time muito bom e, além disso, não jogaram alguns jogadores que gosto muito. Contreras, Echeverría e Ferreyra também gosto. Gosto de Flores. Não vieram jogadores importantes. Eles têm muitas opções e trabalham muito – ponderou após o jogo desta quarta.

Publicidade

– É outro jogo e vai ser um jogo muito duro. Para mim, está 50% a 50%. Tenho muita experiência no futebol, tudo pode passar – projetou.

O Vasco terá ainda de enfrentar uma logística complicada. A partida contra o Goiás será somente às 20h30 do domingo, e a viagem para a Venezuela, em meio à situação do país vizinho e a pandemia do coronavírus, será longa.

A partida de volta da Sul-Americana será realizada no estádio Olímpico, em Caracas, na próxima quarta-feria, às 21h30.