Publicidade

Alguns vascaínos colocaram na ausência do técnico Ricardo Sá Pinto, que testou positivo para a Covid-19, a goleada de 4 a 1 para o Ceará. Mas foi o próprio português que montou o time, definindo a escalação, para a tragédia diante dos cearenses.

Ricardo Sá Pinto Vasco Sá Pinto está com Covid-19 (Foto: Rafael Ribeiro / Vasco / Divulgação)

O Vasco não apresentou um bom futebol, foi amplamente dominado, e escapou de uma goleada ainda maior. Chamou atenção principalmente a fragilidade do sistema defensivo.

Leia também:

Publicidade

Crise política no Vasco ameaça acordo com Independiente por Benítez
Ceará goleia em São Januário e afunda o Vasco

O auxiliar Alexandre Grasseli, que comandou a equipe, explicou que o treinador, entretanto, é quem está dando as cartas com relação à escalação do time e substituições ao longo da partida.

– Todos sabem que o comando é do mister Sá Pinto. É esse o comando para o 11 inicial, é esse o comando para as substituições, e a gente cumpre aquilo o que é determinado. Isso não nos tira responsabilidades. Todos nós temos responsabilidades, atletas e comissão técnica. E todos assumimos nossa responsabilidade diante dessa vergonhosa derrota. E nós temos que entender que é vergonhosa. Tenho certeza que os atletas sentiram isso, foram cobrados dentro do vestiário e estão muito chateados. Esse é cenário – afirmou Grasseli.

Grasseli tentou explicar vexame

Grasseli tentou explicar a goleada (Foto: Rafael Ribeiro/ Vasco)

Publicidade

Em sua coletiva após o jogo, o auxiliar Alexandre Grasseli tentou explicar como o vexame aconteceu.

– Tínhamos um plano de que o Ceará vinha jogar no contra-ataque. E cedemos espaço exatamente nesse aspecto que é tão importante em relação à equipe do Ceará. E quando você faz isso com uma equipe tão perigosa como o o Ceará, infelizmente a derrota acontece. Realmente muito pesada, e nós temos que entender esse momento, reagir o mais rápido possível. Mas hoje sentir de certa forma o peso dessa derrota naqueles aspectos individuais e coletivos que tivemos hoje – disse Grasseli.

Com o tropeço, o Vasco perdeu a chance de sair da zona do rebaixamento, e permanece na 17ª posição, com 24 pontos. Nesta quinta-feira, o time tem um confronto decisivo pelas oitavas de final da Copa Sul-Americana. Após empate em 1 a 1 no jogo de ida na Argentina, o Vasco recebe o Defensa y Justicia, em São Januário.