Publicidade

O Vasco terá neste domingo seu maior desafio até o momento na Série B diante do líder Náutico, em São Januário. Mas a pergunta que o torcedor está se fazendo nas vésperas do confronto, é qual a postura que o time terá, reativa ou propositiva.

Depois que passou por dificuldades no início da competição, o técnico Marcelo Cabo reviu sua ideia de jogo. O Vasco que antes procurava se impor aos adversários e ficar com a bola, passou então a se fechar mais.

Marcelo Cabo (Foto: Rafael Ribeiro/Vasco)

O jogo reativo deu mais estabilidade à equipe, e enquanto Germán Cano vai resolvendo lá na frente, está tudo certo. O desempenho recente na competição, por exemplo é até melhor que o do Náutico. Nos últimos cinco jogos, o Vasco somou dez pontos, contra nove do Timbu.

Publicidade

O Náutico, entretanto, tem 75,8% de aproveitamento e é a única equipe que ainda não sofreu uma derrota neste brasileiro. O Vasco, contudo, tem 51,5% de aproveitamento e sofreu quatro derrotas. Em número de vitórias, são sete do Náutico contra cinco do Cruzmaltino.

Relacionadas

Nos últimos dois jogos, o Vasco venceu o Sampaio Corrêa em casa e empatou com o Coritiba, vice-líder da Série B, no Couto Pereira. Mas a partida em Curitiba foi uma das melhores da equipe de Marcelo Cabo até o momento.

Leia também:

MT passa de coadjuvante a destaque do Vasco

Publicidade

Zeca desabafa: ‘O Vasco veio para ganhar os três pontos’

A evolução vascaína em campo acontece ao mesmo tempo que o treinador consegue repetir a escalação. No domingo, tudo indica que Cabo vai mandar a campo a mesma formação pela terceira vez seguida.

Embora a partida seja em São Januário, não dá pra esperar que o treinador não seja cauteloso contra o melhor ataque da competição. Mas a confiança adquirida nos últimos jogos também faz com que seja improvável ver um Vasco retrancado em campo.

Comentários