Publicidade

O Vasco anunciou a demissão do técnico Marcelo Cabo. A decisão aconteceu uma dia depois do empate com o Náutico, em São Januário, pela Série B do Campeonato Brasileiro.

O diretor-executivo Alexandre Pássaro lamentou a decisão de ter que demitir o treinador cruzmaltino.

Pássaro admitiu que rendimento foi a razão da demissão de Cabo (Foto: Rafael Ribeiro/ Vasco)

– Hoje é um dia triste aqui no CT do Vasco, na Cidade de Deus, com a saída do Marcelo Cabo, a quem eu faço um enorme agradecimento, uma pessoa que eu aprendi a admirar. Teve um trabalho em tempo integral para que a gente tivesse bons resultados, mas entendemos, neste momento que não foi possível. Por isso a decisão pela saída – disse à Vasco TV.

Nada de pressão

Publicidade

O dirigente rechaçou qualquer tipo de pressão externa na tomada da decisão.

– Em momento nenhum, eu ou essa gestão do Vasco, junto ao presidente Jorge Salgado, tomará decisões baseadas em pressões, em senso comum ou em pedidos externos. Tomaremos as decisões baseadas em nossas convicções e por isso a surpresa de alguns com a saída do Marcelo. Mas isso tudo baseado em um planejamento que a gente traça desde o início do Série B, mas especificamente, desde o jogo contra o Avaí, que é um planejamento de rendimento e de pontuação. E como eu disse aqui na sexta-feira, se existisse uma distância grande, entre performance e pontuação, a gente teria que repensar e foi o que aconteceu – declarou.

Alexandre Pássaro, por fim, destacou que foi necessário a demissão para o Vasco seguir com chance de acesso na Série B.

Publicidade

– Olhando para os outros dois terços do campeonato que estão pela frente. Nós não poderíamos confundir, eventual convicção nossa ou esperança e crença no trabalho que estava sendo desenvolvido, com o que estava sendo mostrado nos jogos. A partir do momento que a gente entendeu que essa distância estava aumentando, a gente precisou interromper esse ciclo, para que a gente comece um novo, mantendo boa parte do trabalho do Marcelo. Que a gente consiga resultados melhores neste quatro meses que teremos até o final do ano – comentou.

O Vasco já busca um substituto para Marcelo Cabo. O nome de Lisca surge para o favorito até o momento. Enquanto isso, Alexandre Gomes vai comandar a equipe de forma interina contra o CSA, nesta quarta-feira.

Comentários