Publicidade

O Vasco precisa reagir no Campeonato Brasileiro, e tem uma boa oportunidade neste domingo, contra o Goiás. O Cruzmaltino não sabe o que é vencer uma partida na competição desde 13 de setembro. Pela 1Oª rodada, ainda sob o comando de Ramon Menezes, superou o Botafogo por 3 a 2 no clássico carioca.

Vasco não vence no Brasileiro desde o clássico contra o Botafogo em setembro (Foto: Rafael Ribeiro/ Vasco)

De lá pra cá, o Vasco tem a pior campanha entre as 20 equipes da Séria A. São seis derrotas e um empate nos últimos sete jogos, com cinco derrotas seguidas. Quinze gols sofridos e apenas cinco marcados.

A partida, válida pela 19ª rodada, reunirá duas equipes que estão na zona do rebaixamento e será um confronto direto contra a degola. Apesar de próximos na tabela, a situação do Vasco é bem melhor do que a dos goianos. Com apenas 11 pontos em 16 jogos – o Vasco tem 18 pontos no mesmo número de jogos -, o Verdão do Centro-Oeste vive grave crise. O confronto diante do lanterna é uma oportunidade para a equipe de São Januário se recuperar na competição nacional.

Publicidade

Leia também:

Vasco espera garantias bancárias para confirmar a ‘compra’ de Benítez

Sá Pinto vê Vasco com 50% de chance de classificação

Mudanças na equipe

Publicidade

Para esta partida, o técnico Ricardo Sá Pinto tem dois desfalques certos. O zagueiro Leandro Castán está suspenso pelo terceiro amarelo e o atacante Germán Cano vetado pelo departamento médico.

O técnico português tem uma postura diferente em relação ao antecessor Ramon, e prefere colocar em campo somente atletas que estão 100% fisicamente. O meia Juninho, que não atuou contra o Caracas por opção da CT, pode ir para o jogo.

Já Martín Benítez, tem poucas chances de jogar. Ele avançou na recuperação dos problemas musculares, mas segundo os médicos do Vasco, tem uma questão crônica nos adutores. O jogador convive com dores após as partidas e faz um trabalho específico de reforço muscular. Se não jogar contra o Goiás, deve voltar na Venezuela.

Publicidade

Na lateral direita, o clube tenta regularizar a situação do reforço Léo Matos, mas depende de documentação que virá da Grécia. O clube tem até às 18 horas desta sexta para inscrever o jogador. Do outro lado, Neto Borges pode ganhar uma oportunidade no lugar de Henrique.

Já no ataque, com Cano fora, Ribamar e Tiago Reis disputam uma vaga pelo meio. Vinícius, que não vem agradando, pode ser barrado. O colombiano Gustavo Torres, mais novo reforço do Vasco, não está regularizado e não viaja.

O Vasco não retornará ao Rio de Janeiro após a partida da noite de domingo. A delegação seguirá direto de Goiânia para a Venezuela, onde na quarta-feira enfrenta novamente o Caracas, na decisão da vaga na terceira fase da Sul-Americana. O Vasco, por ter vencido o primeiro jogo por 1 a 0, tem a vantagem do empate.