Vasco

‘Os atletas são parceiros’, diz Ramon satisfeito com evolução

Ramon Menezes (Foto: Reprodução Youtube)

O Vasco realizou apenas duas partidas desde que o futebol foi retomado no Rio de Janeiro. Nas duas ocasiões, o time se apresentou bem e há quem diga que foram suas melhores atuações no ano. Ramon, satisfeito com a evolução da equipe, elogiou os jogadores.

Ramon Menezes (Foto: Reprodução Youtube)

Ídolo do clube como jogador, Ramon Menezes assumiu o Vasco durante a paralisação. Sua estreia foi na vitória por 3 a 0 diante do Macaé, e na sequência o Cruzmaltino bateu o Madureira. Além de dois resultados positivos, chamou a atenção a nova postura da equipe em campo.

– Eu fiquei muito feliz com os dois jogos, mas triste também por ter ficado fora da semifinal do Campeonato Carioca – disse Ramon em live no Canal Atenção Vascaínos, na noite desta segunda-feira.

Mesmo vencendo, Vasco não conseguiu se classificar para a semifinal da Taça Rio, segundo turno do Campeonato Carioca.

Leia também:

Guarín se reúne com diretoria para decidir futuro no Vasco

Vasco já mira 1 milhão de inscritos na VascoTV

Conhecimento do grupo

Ramon salientou a importância do conhecimento que ele tem do grupo. Auxiliar permanente do Vasco, ele teve a oportunidade de trabalhar com vários ex-treinadores nos últimos anos.

– Lá atrás, logo nas minhas primeiras entrevistas como treinador do Vasco, eu disse que uma coisa que estava a meu favor é o conhecimento do clube e dos atletas. A respeito de como eu vou fazer para esses atletas rendam ainda mais. Então eu comecei a estudar pensando nas características do que a gente tem na mão – avaliou Ramon.

– Os atletas são parceiros do clube. Aqui nesse grupo a gente não pode falar de vontade, de espírito, de atitude que eles demonstraram ao longo desse tempo e até antes da minha chegada. Isso é uma coisa muito boa, e agora eu fiquei mais feliz ainda com o entendimento de um trabalho, de uma ideia. A mudança de alguns comportamentos, porque toda a ideia de um treinador tem uma adaptação, ela tem uma mudança – completou.

O comandante vascaíno projeta continuidade no trabalho e uma equipe ainda mais forte.

– Eu sei que o futebol é uma construção, então a gente está no caminho. Agora tem muito a crescer, muito a melhorar, e eles sabem disso. Mas foi muito bom nesse pouco tempo, talvez três semanas trabalhando parte tática. E esse longo período que os jogadores ficaram sem jogar, isso dificulta essa volta. Mas esse entendimento da ideia e essa mudança de comportamento me deixou muito feliz. E vamos seguir trabalhando muito e com o pensamento de fazer o Vasco muito forte – finalizou.

Você Também pode gostar