Publicidade

O cenário político do Vasco continua bastante dividido e a cada feito da diretoria, a oposição cai em cima com críticas. Assim, isso se repetiu nesta segunda-feira quando a gestão de Jorge Salgado anunciou o acordo com a Procuradoria Geral da Fazenda Nacional (PGFN).

Segundo o comunicado emitido pelo Vasco, o clube conseguiu um desconto de 50% das dívidas fiscais. Mas para o ex-candidato nas últimas eleições, Leven Siano, não existe mérito especial no acordo.

Leven Siano segue fazendo oposição à atual diretoria do Vasco (Foto: Divulgação)

“Era uma vez uma gestão golpista e desastrosa que, diante do fracasso e da rejeição histórica, tem que plantar notícias na mídia amiga para dizer que está fazendo algo importante. Daí dizem que “conseguiram uma redução em dívidas fiscais” para parecer ser fruto de um trabalho de competências de negociações e bom trânsito com a Fazenda Nacional. Pois bem, a tal redução é um programa do Governo Federal para QUALQUER DEVEDOR de mais de R$ 15 M que o queira. Não precisa ser competente, basta requerer que será atendido e obterá o desconto de 50% em juros, multas e correção” – postou Leven.

Publicidade

O opositor ressaltou ainda que o programa do Governo teve baixa adesão no mercado, Isso porque porque as empresas consideram o prazo de pagamento de 7 anos muito curto e a taxa de redução de 50% muito baixa.

Leia Também:

Vasco aposta no fator Nenê para reagir e buscar o G-4

Alerta ligado! Vasco tem vários pendurados na reta final da Série B

Publicidade

“Mais uma vez, mais do mesmo, se empurra poeira para debaixo do tapete, do tipo o que importa é agora, lá na frente nestes 7 anos vemos como será. E se não for, problema de quem vier. Ou seja, MAIS DO MESMO DE SEMPRE QUE NÃO DEU CERTO. E o pior é que ilude o torcedor para parecer que no meio do caos obtiveram alguma coisa, para parecer que estão trabalhando” – concluiu o candidato derrotado nas eleições de 2020.

Leven Siano não esteve sozinho nas críticas à diretoria. O grupo político Fuzarca, do ex-presidente Eurico Miranda, também se manifestou através de nota em sua página no Facebook:

“A diretoria do Vasco, na falta do que comemorar, está celebrando, junto aos blogueiros amestrados, o acordo, do acordo, do acordo. Aquele mesmo que em 10 dos últimos 13 anos eles deram o calote, do calote, do calote. Não existe “redução” de dívida para aqueles que não honram compromissos.”

Relacionadas

Publicidade

Se dentro de campo o Cruzmaltino está cada vez mais perto de permanecer na Série B em 2022, fora dele as divisões internas só aumentam. Assim, nas próximas semanas, se o acesso ficar impossível, a tendência é o clima esquentar mais ainda.

Comentários