Publicidade

No reencontro com a torcida, o Vasco viu o drama aumentar na Série B e levou o empate do Cruzeiro nos acréscimos: 1 a 1, neste domingo, em São Januário, pela 25ª rodada.

Com a liberação da Prefeitura do Rio e da CBF, o Vasco colocou à venda mil ingressos, com um protocolo que exigia vacinação contra Covid-19, teste e máscara. Inclusive, o clube carioca fez campanha de incentivo à vacinação.

Nenê Vasco x Cruzeiro Nenê colocou o Vasco em vantagem | Foto: Rafael Ribeiro / Vasco / Divulgação

O Vasco frustrou a torcida. A vitória, novamente, escapa no fim. A situação vai se complicando cada vez mais para o clube carioca. Agora, o Gigante da Colina está na nona colocação, com 34 pontos, a sete do G-4. O Cruzeiro está com 31, na 13ª colocação, a dez do quarto colocado.

Relacionadas

Miranda Vasco

Publicidade

Na próxima rodada, o Vasco visita o Brusque, nesta sexta-feira, às 21h30 (de Brasília), no Estádio Augusto Bauer. Já o Cruzeiro recebe o CSA, no domingo.

Nenê coloca o Vasco na frente

A primeira chance foi do Vasco. Morato fez jogada pela direita e cruzou, mas a zaga do Cruzeiro cortou e evitou finalização de Cano. Depois, Morato ganhou pelo alto, após cruzamento de Nenê, e obrigou Fábio a salvar o clube mineiro.

O goleiro do Cruzeiro, velho conhecido do Vasco, levou a melhor sobre Morato novamente. O meia recebeu cruzamento e chutou no canto. Entretanto, Fábio buscou e salvou o time mineiro de novo.

Publicidade

O Cruzeiro demorou a assustar o Vasco. Aos 34, Thiago foi lançado e chutou cruzado, à direita de Vanderlei, com perigo. Superior, o clube carioca conseguiu abrir o placar na reta final do primeiro tempo. Morato cruzou da direita e Cano acertou a trave. Nenê pegou o rebote e fez 1 a 0, aos 44 minutos. O meia, que voltou ao Gigante da Colina recentemente, mostra que pode liderar uma reação do time.

No segundo tempo, o Cruzeiro ficou na bronca com a arbitragem de Andre Luiz de Freitas Castro (GO). Em cobrança de escanteio, Marquinhos Gabriel segurou Adriano. O árbitro deixou passar e o VAR não recomendou a revisão.

Vanderlei precisou trabalhar em cobrança de falta de Eduardo Brock. O goleiro do Vasco espalmou. O Cruzeiro era superior. Léo Matos se antecipou a Dudu e evitou o empate, após cruzamento da direita.

Publicidade

O Vasco respondeu com Marquinhos Gabriel. Ele arriscou da entrada da área e levou perigo. A bola saiu à esquerda. Na sequência, Nenê cobrou falta e achou Castán. Entretanto, Fábio voou e salvou o Cruzeiro.

Fernando Diniz renovou o fôlego do Vasco. Gabriel Pec entrou no lugar de Morato e depois Bruno Gomes substituiu Nenê. O meia foi ovacionado pelos torcedores. Quem também foi ovacionado ao sair foi Cano. O substituto dele, Daniel Amorim, chegou a ampliar, aos 47. Entretanto, o gol foi anulado. Para piorar, o Cruzeiro chegou ao empate aos 49, com Ramon, após cobrança de escanteio.

FICHA TÉCNICA

VASCO 1X1 CRUZEIRO

Publicidade

Local: São Januário, Rio de Janeiro (RJ)
Data: 19/09/2021, domingo
Horário: 16h (de Brasília)
Árbitro: Andre Luiz de Freitas Castro (GO)
Assistentes: Hugo Savio Xavier Correa (GO) e Paulo Cesar Ferreira de Almeida (GO)
VAR: Rodolpho Toski Marques (PR)
Cartão amarelo: Marcelo Moreno e Eduardo Brock (Cruzeiro) e Andrey e Cano (Vasco)
Cartão vermelho:
Gol:
Vasco: Nenê, aos 44′ do 1ºT
Cruzeiro: Ramon, aos 49′ do 2ºT

VASCO: Vanderlei; Léo Matos, Ricardo Graça, Leandro Castán e Riquelme (Walber); Andrey, Marquinhos Gabriel, Nenê (Bruno Gomes), Morato (Gabriel Pec) e Léo Jabá; Cano (Daniel Amorim). Técnico: Fernando Diniz.

CRUZEIRO: Fábio; Rômulo, Ramon, Eduardo Brock e Matheus Pereira (Dudu); Adriano, Marco Antônio (Flávio) e Giovanni (Rafael Sobis); Wellington Nem (Felipe Augusto), Thiago e Marcelo Moreno (Claudinho). Técnico: Belletti.

Comentários